Comentário: revoluções coloridas não terão sucesso em Hong Kong

Published: 2019-09-06 20:13:55
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Durante as manifestações violentas de Hong Kong, alguns radicais declararam a “independência de Hong Kong”. Isso já tem uma característica das revoluções coloridas. O manipulador nos bastidores é a Fundação Nacional para a Democracia (NED, na sigla em inglês) dos Estados Unidos.

Essa fundação foi criada em 1983. É chamada de organização não-governamental (ONG), mas a maior parte de seu financiamento vem de subsídios do governo norte-americano. Sua principal tarefa é fazer revoluções coloridas em outros países para derrubar os regimes locais.

No século XXI, a NED se tornou uma organização sem escrúpulos e estendeu suas mãos na Venezuela, Ucrânia, Líbia, Síria, Tunísia e em mais de 100 outros países. Em 2015, a Rússia declarou a NED como uma organização non grata por causa das ameaças para a segurança do país.

A mídia de Hong Kong revelou que desde 1995, a NED já começava a financiar os opositores de Hong Kong e até 2015, o valor atingiu 3,95 milhões de dólares.

No entanto, as revoluções coloridas não vão conseguir sucesso em Hong Kong, porque o governo e o povo chinês têm firme determinação para defender a soberania, segurança e unificação da pátria.

Tradução: Luís Zhao

Revisão: Gabriela Nascimento

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

“Cidade Proibida” feita de 500 mil legos apresentada ao público
Museu do Palácio organiza exposição com tema de flores e árvores para celebrar o Dia Nacional
Flores em floração em Changchun
Veja fotos da semana de moda de Beijing 2019
Paisagem outonal do lago Yamzbog Yumco no Tibet na China
Começa novo semestre da escola na China

Notícias

Heilongjiang segue caminho de desenvolvimento de alta qualidade
Incêndio em navio de cruzeiro causa 34 mortes na Califórnia
15ª Feira Internacional de Agricultura de Kunming resulta em contratos bilionários
Especialista britânico aponta visão estreita dos EUA na disputa comercial
Comentário: Só consultas de forma racional podem resolver problemas
China intensifica medidas fiscais para aumentar produção de porcos e garantir fornecimento de carne suína