China e Brasil celebram 45 anos do estabelecimento das relações diplomáticas

Fonte: CRI Published: 2019-08-22 18:00:55
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A recepção alusiva a comemoração do 45º aniversário do estabelecimento da Relação Diplomática China e Brasil foi realizada nesta quinta-feira (22) em Beijing.

O evento contou com a presença do vice-presidente do Comitê Permanente da Assembleia Popular Nacional da China, Ji Bingxuan, vice-ministro das Relações Exteriores, Zheng Zeguang, vice-presidente da Associação de Amizade do Povo Chinês com os Países Estrangeiros, Song Jingwu, bem como o Embaixador brasileiro na China, Paulo Estivallet de Mesquita.

No discurso, Song Jingwu fez uma retrospectiva do relacionamento sino-brasileiro ao longo dos 45 anos, lembrando que a boa amizade entre dois povos tem sido o fundamento e estimulo para o desenvolvimento das relações bilaterais. As cooperações pragmáticas beneficiam efectivamente os dois lados e aprofundam ainda mais o entendimento mútuo e sentimentos amigáveis dos povos.

O vice-presidente da entidade apontou que a Associação de Amizade do Povo Chinês com os Países Estrangeiros serve como um órgão dedicado à diplomacia civil e mantém as cooperações estreitas com a parte brasileira para impulsionar positivamente a parceria sino-brasileira nos campos de intercultura, imprensa, legislação e de governos locais.

Ele disse que até agora 57 cidade-irmãs já foram estabelecidas entre China e Brasil e o dia de agosto foi definido como “Dia da Imigração Chinesa” pelo governo brasileiro.

Paulo Estivallet, por sua vez, delineou que o fluxo comercial passou de cifras da ordem de dezenas de milhões de dólares para dezenas de bilhões de dólares de 1974 até hoje, assim como o fluxo de investimento são cada vez mais importantes. Ele apontou que o Brasil e a China têm iniciativas de cooperação em numerosas áreas, como espacial, ciência, tecnologia e inovação, finanças, educação e cultura, tomando exemplo do projeto pioneiro de CBERS que já colocou quatro satélites de sensoriamento remoto em órbita.

O embaixador brasileiro assinalou a confiança que o futuro será promissor para o Brasil e a China e que os dois países continuarão construindo um relacionamento dinâmico e profícuo para seus povos.

Enquanto isso, Danilo Santos, como testemunha do estabelecimento das relações diplomáticas entre duas nações e presidente da Associação de Amizade Brasil-China, manifestou muita alegria com o próximo relacionamento dos dois povos.

Ele indicou ainda que os intercâmbios interpessoais vêm sendo intensificando e as relações dos dois países se tornam uma referência para os grandes países em desenvolvimento.

Repórteres: António Xia, Isabel Shi

Revisão: Hilario Taimo

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Vista aérea do Lago Oeste em Hangzhou
Festival Internacional de Circo da China realizado em Zhuhai
Reserva Nacional Natural de Wanglang, na província de Sichuan
Cenário de neve no parque Beiling em Shenyang
Panda gigante brinca na neve em Heilongjiang
Paisagem do lago Ruqin no ponto turístico de Lushan em Jiangxi

Notícias

Presidentes da China e do Suriname reúnem-se em Beijing
Presidente chinês salienta importância de cultivar talentos militares
Políticos dos EUA difamam a imagem da China com intenções sinistras, disse porta-voz da Chancelaria
Comentário: Investidores globais estão otimistas com o mercado de capitais da China
Compatriotas de Taiwan têm tratamento igualitário em mais setores na parte continental chinesa
Alto funcionário do PCCh critica ato dos EUA sobre Hong Kong