Acadêmico brasileiro elogia esforços chineses para enfrentar mudança climática

Published: 2019-07-02 17:19:31
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A Reunião Anual dos Novos Campeões 2019, conhecida como Fórum de Davos de Verão, foi inaugurada na segunda-feira (1) em Dalian, cidade litorânea no nordeste da China. Durante três dias, são organizadas mais de 200 atividades, e mais de 2.000 líderes dos setores político e econômico, acadêmicos, especialistas e representantes da imprensa provenientes de cerca de 100 países e regiões participam do fórum.

Robert Muggah, responsável pelo Instituto Igarapé do Brasil é um dos convidados do fórum. Nesta edição do evento, ele destaca uma atenção especial ao tema do aquecimento global. “Eu vim ao Fórum de Davos este ano para falar sobre os riscos que enfrentam as cidades de todo o mundo em termos de mudança climática. Quase 80% das cidades correm risco em relação ao nível do mar, que está subindo. Mas estas não têm preparação adequada para prevenir este tipo de impactos da mudança climática”, alertou Robert.

Na opinião dele, o Fórum de Davos desempenha um papel insubstituível para impulsionar a solução das questões globais como a mudança climática. Ele disse: “O fórum pode criar espaços para que os diferentes líderes do governo, da sociedade civil e do setor privado discutam como responder a este tipo de riscos. Porque não há um espaço dentro das Nações Unidas, nem uma forma multilateral para a discussão entre as cidades. Acho que o fórum tem um papel muito importante a respeito.”

Quanto à questão da mudança climática, Robert considera que a China, o Brasil e outros países com grandes territórios devem assumir suas responsabilidades devidas. Ele ainda deu avaliação positiva para os esforços feitos pela China nesta questão. “A China é enorme e tem uma população de 1,4 bilhão de pessoas. Ainda tem uma emissão de carbono relativamente grande para o mundo. Mas, a China é agora um tipo de ‘green superpower’, pois produz muita energia renovável. A China avança muito rápido nesta área, e vem sofrendo uma mudança fantástica”, comentou Robert.

Em relação à posição dos EUA sobre o Acordo de Paris, Robert acha necessário esforço conjunto para enfrentar as mudanças no clima . Ele disse: “É uma pena porque, antigamente, os EUA tinham um papel positivo. Porém, com Donald Trump, a posição norte-americana é um problema nesta questão. Apesar disso, vale lembrar que muitos estados e cidade nos EUA avançam com papel positivo na questão.”

tradução: Shi Liang

revisão: Luciana Isabor

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Festival de flores de lótus inaugurado em Suzhou
Construção do novo aeroporto internacional de Beijing é concluída
Tomar café ao apreciar baleias brancas - Beluga Café de Dalian
Exposição Econômica e Comercial China-África inaugurada em Changsha
Osaka, cidade anfitriã da cúpula do G20
Bela paisagem ao redor do Lago Sayram em Xinjiang

Notícias

China promoverá separação do lixo doméstico em todo o país
Comentário: China abre mais setores ao exterior com novas listas negativas para acesso de investimento estrangeiro
Membros do PCCh mantêm aspiração inicial de servir o povo
23ª Exposição Internacional de Software da China é realizada em Beijing
Trump e Kim Jong-un encontram-se em Panmunjom
Presidentes da China e dos EUA consentem em promover relações bilaterais