China publica relatórios sobre situação dos direitos humanos nos EUA

Published: 2019-03-14 16:28:38
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

O Gabinete de Imprensa do Conselho de Estado da China publicou hoje (14) o Relatório dos Direitos Humanos nos EUA 2018 e os Casos de Violação dos Direitos Humanos nos EUA 2018, para revelar a verdadeira situação norte-americana nesta questão.

O documento, que conta com cerca de 12 mil caracteres, mostra os problemas dos direitos humanos nos EUA, incluindo sua política dominada pelo dinheiro, a diferença cada vez maior entre ricos e pobres, a discriminação racial, segurança para crianças, tragédias de imigrantes e unilateralismo, entre outros.

Segundo o relatório, o Departamento de Estado norte-americano publicou no dia 13 o Relatório sobre a Situação Global dos Direitos Humanos em 2018, no qual criticam as realidades dos direitos humanos em mais de 190 países. Porém, os norte-americanos fecharam os olhos para seus próprios problemas nesta questão.

O relatório chinês indica que, em 2018, ocorreram um total 57.103 casos de tiroteios nos EUA, causando 14.717 mortos e 28.172 feridos, entre os quais, 3.502 eram adolescentes.

Além disso, conforme o relatório chinês, 1% dos bilionários norte-americanos controlam 38,6% das riquezas do país. Os Estados Unidos já são o país ocidental com o maior desnível entre ricos e pobres.

Tradução: Luís Zhao

Revisão: Diego Goulart


Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Festival de balões em Canberra
Agricultores trabalham nas plantações no início da primavera
Vista aérea da montanha Wuyi
A beleza da primavera em Beijing
Novo submersível tripulado da China completa primeira missão
Paisagem de primavera em toda a China

Notícias

EUA suspendem voos do Boeing 737 MAX
Termina segunda sessão anual do 13º Comitê Nacional da CCPPCh
APN delibera projeto da Lei de Investimento Estrangeiro
Novas tecnologias do CMG são elogiadas por membros da CCPPCh
Xi Jinping dialoga com representantes da APN
Diversos ministros opinam sobre cooperação internacional