Hong Kong não pode parar de progredir, diz chefe do Executivo da região

Published: 2019-01-28 16:32:43
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Hong Kong não pode parar de progredir, diz chefe do Executivo da região

A chefe do Executivo da Região Administrativa Especial de Hong Kong, Carrie Lam, disse no dia 28 que com a globalização econômica e a concorrência cada vez mais intensa entre as cidades, Hong Kong deve lutar constantemente pelo progresso.

Carrie Lam fez tal afirmação no encontro com o fundador da Fundação Heritage dos Estados Unidos, Edwin Feulner. Ela agradeceu a fundação norte-americana por defender por muitos anos o mercado livre.

Carrie Lam afirmou que Hong Kong vai continuar impulsionando a operação do mercado livre, melhorando o ambiente comercial e aproveitando suas vantagens especiais para aumentar a competência internacional e consolidar a posição do município internacional e centro financeiro.

A Fundação Heritage publicou no dia 25 em Washington o relatório sobre os índices de liberdade econômica. Hong Kong foi eleito mais uma vez o bloco econômico mais livre do mundo. A região fica no primeiro lugar do ranking em 25 anos consecutivos desde sua criação.


Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Centro de distribuição automatizado inaugurado em Nanjing
Paisagem de inverno em parque florestal de Qinghai
Pessoas visitam mercado para compras do Festival da Primavera
Novo aeroporto de Beijing recebe "primeiro voo"
Turistas se divertem no Rio Songhua congelado em Harbin
Tripulação de trem-bala chinês irá contar com membros estrangeiros durante período do Festival da Primavera

Notícias

Embaixador chinês refuta “ameaça da Huawei” no jornal britânico
Inovação tecnológica promove melhoria nos sanitários públicos da China
Funcionário de alto escalão do PCCh enfatiza prevenção e neutralização de grandes riscos
Vice-presidente chinês pede desenvolvimento como solução para o desequilíbrio
China exige que EUA abandone a mentalidade de Guerra Fria
Comentário: Uma chave para compreender melhor a China