Comunidade internacional repercute sobre Cúpula de Beijing do Fórum de Cooperação China-África

Published: 2018-09-06 15:47:38
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A comunidade internacional repercute sobre a Cúpula de Beijing do Fórum de Cooperação China-África encerrada nesta terça-feira (4) na capital chinesa. Comentários apontan que o encontro teve resultados frutíferos e consolidou a base da cooperação amistosa entre o país asiático e o continente de berço.

O presidente chinês Xi Jinping ressaltou os cinco princípios no relacionamento com os países africanos, nomeadamente não interferir na escolha do caminho de desenvolvimento nem nos assuntos internos, não impor vontade própria a outrem, não impor nechuma condição política ao fornecer assistências, bem como não buscar interesse político no investimento e financiamento.

O economista da África do Sul, Michael Mundy, referiu que África e China possuem amizade natural e boa base para cooperação, acrescentando que os países do continente reconhecem em geral a igualdade e mutualidade da parceria. A despeito do cenário instável global, os dois lados mantêm relacionamento firme, resumiu o professor.

O acadêmico do Quênia, Ndegwa Muhoro, avaliou que a China respeita os países africanos na escolha do seu caminho de desenvolvimento e oferece ajuda sincera a eles. 

Quanto às oito ações formuladas pelo presidente chinês Xi Jinping que vão nortear as futuras cooperações nas áreas de indústria, infraestrutura, comércio, saneamento, recurso humano entre outras, o economista zimbábue Mousenger, previu que a implementação das medidas impulsione parceiros China-África para um novo patamar.

Já o secretário botsuano de Transporte e Comunicações, Cabello Abin, indicou que a interligação de infraestrutura não apenas melhora a rede rodoviária, como também ajuda a resolver alguns problemas socioeconômico do país.

O evento atraiu atenção dos países europeus. Para o presidente da Sérvia, Aleksandar Vucic, a China mostra sua determinação em ajudar desinteressadamente os países em desenvolvimento no momento em que economia mundial está afetada pelo protecionismo.

O especialista no estudo chinês da Universidade de Paris 8, Pierre Picquart, resumiu que a China desempenha um papel positivo no desenvolvimento da África e as cooperações entre os dois lados têm sido de benefícios mútuos.

Tradução: Isabel Shi

Revisão: Fernanda  


Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Museu de Go (Weiqi) em Luoyang
Laboratório Conjunto de Clima Espacial Brasil-China
Museu Nacional exibe 120 relíquias culturais de Shaanxi
Cenário noturno na rua Xibu de cidade Zhangjiajie, na província de Hunan
Banco Popular da China emite moedas comemorativas do trem-bala
Fotos aéreas do Museu Nacional do Brasil após o incêndio

Notícias

Terremoto de magnitude 6,7 ocorre em Hokkaido, no Japão
Dois documentos de consenso são anunciados no Fórum de Cooperação China-África
Incêndio destrói 20 milhões de itens do Museu Nacional do Brasil
Xi Jinping conversa com presidente da Comissão da União Africana
Dois chineses morreram em acidente ferroviário em Angola
Cooperações entre a China e os países africanos de Língua Portuguesa estimulam o desenvolvimento local