Beijing recebe seminário sobre riscos legais do investimento e comércio internacional

Published: 2018-08-28 17:11:49
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Foi inaugurado o seminário “riscos legais e contramedidas do investimento e comércio internacional”, organizado pela Sociedade de Direito da China, na segunda-feira (27) em Beijing. Participam do evento mais de 160 representantes dos setores de direito, indústria e comércio.

Em seu discurso, o vice-presidente da Sociedade de Direito da China, Chen Jiping, disse que o tema do seminário “Defender o sistema do comércio multilateral e promover em conjunto a iniciativa Cinturão e Rota” corresponde à situação atual e reflete as necessidades de diversas partes. 

Chen ainda levantou três propostas aos participantes. Acelerar a construção do sistema de regras sob o quadro da iniciativa “Cinturão e Rota” para realizar a conexão de políticas, regras e padrões. Defender o sistema do comércio multilateral tendo como representante a Organização Mundial do Comércio e opor-se a qualquer forma de unilateralismo e protecionismo comercial. Por fim, aprofundar os intercâmbios e a cooperação no setor de direito e pesquisar a prevenção dos riscos legais para oferecer uma garantia jurídica à promoção da iniciativa “Cinturão e Rota”.

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

China Post lança selos especiais com temática do Cinturão Econômico do Rio Yangtzé
Ronghua, um tipo de decoração de gancho de cabelo das mulheres da antiguidade da China
Cooperação China-África em infraestrutura
Beijing se prepara para receber próxima Cúpula do Fórum de Cooperação China-África
A beleza de África pela lente de vários fotógrafos
Gamescom 2018: Maior feira de games europeia

Notícias

Estados Unidos e México fecham acordo comercial
Chanceler chinês aborda perspectiva das relações entre China e Grécia
Comentário: repetidas sanções dos EUA são traição à aliada UE
Centro China-Europa em Chengdu recebe pedidos de entrada de 39 países
Guangdong começará a emitir residência para cidadãos de HK, Macau e Taiwan
Empresas da China buscam inovação para aumentar competitividade global