Zhang Dejiang discursa na cerimônia de abertura da reunião anual da IAP

Published: 2017-09-11 15:29:27
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A 22ª reunião anual da Associação Internacional de Procuradores (IAP, na sigla em inglês) foi inaugurada no dia 11, em Beijing. O presidente do Comitê Permanente da Assembleia Popular Nacional da China, Zhang Dejiang, fez um discurso na cerimônia de abertura do evento.

Zhang Dejiang indicou que os órgãos da procuradoria têm importantes funções e tarefas no impulso do desenvolvimento socioeconômico. Com o tema principal de “procuradoria serve aos interesses públicos”, a reunião terá um grande significado para trocar experiências e impulsionar cooperações entre procuradores de diferentes países.

Zhang Dejiang lembrou que o direito é um importante sinal do progresso da civilização do ser humano. Desde a reforma e a abertura ao exterior, a China conseguiu notáveis êxitos na construção do direito e o sistema jurídico socialista com características chinesas se torna cada vez mais amadurecido. Ele disse que o país quer, ainda, construir um sistema internacional de cooperação jurídica mais confiável, pragmático e eficaz.

O procurador-geral da Procuradoria Popular Suprema da China, Cao Jianming, presidiu a cerimônia de abertura. O presidente da IAP, Gerhard Jarosch, esteve presente no encontro.

 

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Mobike entra no mercado da Malásia
Competição mundial de wingsuit realizada em Zhangjiajie
Ferrovia de alta velocidade chinesa atrai visitantes na Exposição China-Países Árabes
Water Show, em Puyang, na província de Henan
Vista aérea de Litong, vila antiga de Suzhou
Voluntários trabalham na 9ª Cúpula do BRICS em Xiamen

Notícias

Portugal lança atividades de promoção turística na China
Missão da China na União Europeia celebra Dia da Recepção Chinesa
Zhang Dejiang discursa na cerimônia de abertura da reunião anual da IAP
Reservas internacionais da China aumentam pelo 7º mês consecutivo
Terremoto no México deixa nove mortos
Macron conclama União Europeia a fazer uma profunda reforma