O mundo intelectual de Confúcio (4): Naturalidade e Refinamento

Published: 2020-08-05 11:46:49
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Neste programa, começamos a discutir o tipo de transformação existencial desejada por Confúcio e seus adeptos, partindo da visão positiva que têm da natureza humana. Embora seja reconhecido como o grande erudito da antiguidade chinesa, Confúcio atribuía um valor ainda mais elevado ao caráter humano, que chama de “Naturalidade”. Partindo dela, Confúcio também julgava desejável uma certa medida de “Refinamento”, de estudo da Tradição Literária, a ser promovido segundo os ditames do “Caminho do Estudo”.


Passagens dos Analectos referidas: 2.11; 3.8; 7.6; 7.8; 7.22; 11.20; 12.1; 15.18; 16.9; 16.10; 19.22;

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Shantou: uma cidade diversa, rica em história
Xiamen, um jardim sobre o mar
Belo dia de sol em Beijing
Shenzhen: uma cidade moderna, energética, internacionalizada e de moda
Idosos praticam aeróbica tradicional no parque Templo do Céu em Beijing
Próspera indústria de plantação de pêras em Xinjiang

Notícias

Emissão de títulos da China chega a US$ 680 bilhões em julho
Aldeia na região montanhosa de Chongqing está mais acessível e tecnológica
72% dos ingressos do Festival Internacional de Cinema de Beijing são vendidos em 10 minutos
​Começa construção do CMG Copyright Trade Center em Shanghai
Xi Jinping: PCCh sempre terá sucesso se governar para o povo
Mianmar inicia 4ª reunião da Conferência de Paz de Panglong do Século 21