Hora da Poesia: Língua Portuguesa

Published: 2020-01-08 15:44:58
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Em relação à aprendizagem da língua portuguesa, Yuan Lingjia, uma estudante da Universidade de Comunicação escreveu: “a língua é um enorme iceberg flutuando no mar do tempo. Ninguém pode saber todos os segredos dela. Porém, são os falantes de todas das gerações que modelam a língua portuguesa e, eu, uma estudante, sinto orgulhosa de fazer parte desse processo.”


Língua Portuguesa

por Olavo Bilac


Última flor do Lácio, inculta e bela,

És, a um tempo, esplendor e sepultura:

Ouro nativo, que na ganga impura

A bruta mina entre os cascalhos vela

Amo-se assim, desconhecida e obscura

Tuba de algo clangor, lira singela,

Que tens o trom e o silvo da procela,

E o arrolo da saudade e da ternura!

Amo o teu viço agreste e o teu aroma

De virgens selvas e de oceano largo!

Amo-te, ó rude e doloroso idioma,

Em que da voz materna ouvi: “meu filho!”,

E em que Camões chorou, no exílio amargo,

O gênio sem ventura e o amor sem brilho!


Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Pandas gigantes se divertem na neve em Jinan
China Post lança selos especiais do Ano Lunar do Rato
Neve cai em Beijing pela primeira vez em 2020
Paisagem de inverno no Lago Salgado Yuncheng em Shanxi
Festival de Laba
Veja a comemoração de Ano-Novo na cidade Changsha

Notícias

XCMG abre banco no Brasil para ajudar construção de infraestruturas
Vários estudantes feridos em confrontos dentro da Universidade de Déli
PIB do Tibet cresce 9% em 2019
Mais de 600 empresas estrangeiras se estabelecem no CBD de Beijing em 2019
Beijing registra melhor qualidade do ar em 2019
Casos de pneumonia viral aumentam para 59 no centro da China