Conheça a culinária saborosa e diversificada da Bahia

Fonte: CRI Published: 2018-07-24 17:36:40
Comment
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Conheça a culinária saborosa e diversificada da Bahia

A gastronomia baiana é muito conhecida não só por brasileiros, mas também internacionalmente. A comida da região é uma combinação que envolve costumes religiosos e tem como base raízes africanas e portuguesas. A pimenta, por exemplo, que aparece como um forte nos pratos típicos, vem da influência de africanos, portugueses e índios e também é bastante utilizada por ser considerada um dos ingredientes preferidos dos orixás no Candomblé. Outros ingredientes que são marca da culinária baiana são o azeite de dendê, o leite de coco, castanhas, peixes e variados frutos do mar.

Os índios plantavam mandioca e milho, fabricavam pirão, beijus e bebidas fermentadas para acompanhar peixes e caça. Os portugueses chegaram trazendo sardinha, bacalhau, os cozidos de carne de boi com legumes e os doces finos. Com a vinda dos negros, a cozinha colonial conheceu a pimenta malagueta, o quiabo e o azeite de dendê. Da mistura dos hábitos alimentares dessas etnias nasceu a culinária baiana, que reúne quase 50 tipos de pratos diferentes. Boa parte dessa diversidade, porém, se deve à cultura africana e, principalmente, à religião do Candomblé. Iguarias famosas como o acarajé, caruru, mungunzá e bobó de camarão, entre outras, são adaptações da comida sagrada dos orixás.

Conheça a culinária saborosa e diversificada da Bahia

Acarajé é uma massa feita com feijão fradinho e frita no azeite de dendê, servida acompanhada de vatapá, caruru e molho de camarão. É vendido em bancas principalmente em Salvador, por senhoras vestidas de branco, turbante e saias rodadas representando o folclore baiano. Costuma-se perguntar sobre a preferência entre quente (com muita pimenta) ou frio (sem pimenta). O acarajé foi nomeado patrimônio gastronómico do Brasil.

O bobó de Camarão tem um pouco da influência dos índios, que costumavam prepará-lo na própria moranga. Reúne ingredientes tipicamente brasileiros, como mandioca, camarão, leite de coco e azeite de dendê. Pode ser servido puro ou como acompanhamento.

A moqueca é de origem portuguesa e inserida com ingredientes africanos. Esta receita tornou-se típica da Bahia. É um cozido que pode ser feito com peixe ou camarão.

Xinxim de galinha é uma mistura de galinha, camarão seco e castanhas, com uma pitada de gengibre. Esta receita se tornou um dos pratos mais tradicionais da Bahia e era a preferida da Dona Canô, mãe de Caetano Veloso, que era uma grande cozinheira. Caruru é um refogado à base de quiabo, castanha de caju, amendoim e camarão seco utilizado nos recheios de acarajé e abará. É assado na folha de bananeira e, costumeiramente, servido às sextas-feiras em restaurantes de Salvador.

Quindim da Iaiá, uma das sobremesas típicas da Bahia, é feito com gemas de ovos e coco fresco. É a que mais se destacou no cenário nacional e caiu no gosto da maioria dos brasileiros. A Tapioca saiu da Bahia e ganhou a maioria dos estados nordestinos do Brasil. Uma espécie de panqueca doce feita com mandioca e recheada com diferentes sabores.

 

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Crianças aprendem mais sobre ciência no Museu de Ciência e Tecnologia de Xiamen
Parque Nacional da Floresta de Huanghai, na província de Jiangsu
Centro de Leilão da Flora de Kunming
Turistas se divertem em Liuzhou, no sul da China
Fotos de uma estrada em cima das águas na província de Jiangxi
Abrigos antiaéreos em Chongqing tornam-se lugares populares para escapar do calor do verão

Notícias

Peng Liyuan visita escola feminina em Ruanda
China e Ruanda prometem escrever novo capítulo em relações bilaterais
NBD mostra vigor no mecanismo do BRICS
Comentário: Quem está segurando a “bola da solução” da guerra comercial?
Senegaleses aplaudem visita do presidente chinês ao país
Xi Jinping participa da cerimônia de entrega do Estádio da Luta Senegalesa