Shenzhen impulsiona inovação da Grande Área da Baía Guangdong-Hong Kong-Macau

Fonte: CRI Published: 2020-10-12 12:30:48
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

A Cidade Científica de Shenzhen localiza-se no “corredor” de inovação científica e tecnológica que interliga as cidades Guangzhou, Shenzhen, Hong Kong e Macau. Neste ano, a região contabiliza 60 projetos principais de construção, com o investimento total de 140 bilhões de yuans.

Recentemente, o Laboratório da Baía de Shenzhen foi oficialmente inaugurado na Cidade Científica, realizando principalmente pesquisas sobre informações de vida e biomedicina.

O diretor do Laboratório e académico da Academia de Engenharia, Zhan Qimin, afirmou que a instituição já formou 49 equipes de pesquisa dedicadas na luta contra o novo coronavírus. Segundo ele, o laboratório já alcançou alguns resultados no sequenciamento do ácido nucleico e na pesquisa de anticorpos.

Especialistas consideram que a chegada das grandes instituições científicas vai acelerar a pesquisa básica da Grande Área da Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e aumentar a capacidade de inovação autônoma. O vice-diretor da Comissão para Inovação Científica e Tecnológica de Shenzhen, Zhong Tao, disse que, quanto mais entidades de ciência são construídas, a inovação local começará uma nova fase da inovação industrial.

Chen Sheng vem de Hong Kong. Há cinco anos, ele criou uma plataforma de venda online de lanches importados na Zona de Cooperação de Qianhai para Serviços Modernos Shenzhen-Hong Kong. Seu negócio prosperou. Mas ele descobriu que muitos jovens de Hong Kong encontraram dificuldades durante o empreendedosimo em Shenzhen. Chen decidiu fazer algo para ajudá-los. Ele disse que empregou muito tempo para ajudar os empreendedores de Hong Kong. Até o momento, ele já apresentou mais de 200 empresas de capital de Hong Kong e equipes empreendedoras para várias bases de inovação e empreendedorismo de Shenzhen.

No primeiro trimestre deste ano, 445 de startups foram incubadas em Qianhai, de Shenzhen, das quais, 227 são de Hong Kong, Macau e dos outros países.

Na Zona de Cooperação de Hetao para Inovação Cientifica e Tecnológica Shenzhen-Hong Kong, o residente de Hong Kong Ding Ke criou uma empresa de sistema de aplicação de robôs. Ele disse que estabeleceu a sede e o centro de pesquisa e desenvolvimento em Shenzhen, os centros de montagem nas cidades de Foshan e Dongguan, e coopera com universidades de Hong Kong para realizar estudos científicos. Dessa forma, ele utiliza completamente as vantagens da Grande Área da Baía Guangdong-Hong Kong-Macau na integração das cadeias de indústria e de pesquisa.

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Semana de moda de Shanghai - Desfiles de Primavera-Verão 2021
Vista aérea das árvores de populus euphratica na cidade de Jiuquan, província de Gansu, noroeste da China
Paisagem de outono da vila Hemu em Xinjiang
Antiga vila de Zhouzhuang recebe decorações para celebrar o Festival da Lua e o Dia Nacional
Um caminho verde elevado foi lançado oficialmente na cidade de Tangshan
Pandas gigantes recebem uma festa de aniversário coletiva em Sichuan

Notícias

Representante da China na ONU conclama aos EUA para que defendam a segurança internacional
Xi Jinping pede que jovens funcionários se concentrem na resolução de problemas práticos
China doa equipamentos médicos para comunidades indígenas na Amazônia
Filhote de panda gigante está "ganhando peso", diz zoológico norte-americano
Turismo doméstico se recupera durante feriado do Dia Nacional da China
Vida próspera nos livros