China estabiliza comércio internacional e investimento estrangeiro

Fonte: CRI Published: 2020-06-08 12:11:23
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

N Para ajudar as empresas em dificuldade, o governo adotou várias medidas fiscais, financeiras e de seguros, que já geraram bons efeitos. Ao mesmo tempo, a China também está otimizando a disposição do mercado internacional.

“Por causa da epidemia, a demanda no mercado internacional reduziu. Porém, isso não quer dizer que não há demanda ou não há mercado. Devemos consolidar os mercados tradicionais, enquanto expandir os mercados emergentes. Agora, alguns países reduziram bastante a demanda, porém, temos outros mercados. Por exemplo, nos primeiros quatro meses, a importação e exportação da China baixou 4,9%, porém o comércio com os países do Cinturão e Rota aumentou. A Associação das Nações do Sudeste Asiático já se tornou o nosso maior parceiro comercial. Devemos também ampliar a importação enquanto expandir a exportação e organizar bem a 3ª Exposição Internacional da Importação para satisfazer a demanda doméstica de produção e de vida. Além disso, vamos promover a cooperação internacional.”

O ministro indicou que a China vai estimular novos tipos e modelos de negócios para promover o comércio exterior. Ele revelou que, neste ano, o número de zonas piloto de comércio eletrônico internacional aumentará de 59 para 105.

Após o início da epidemia, o uso de investimento estrangeiro na China atraiu a preocupação externa. Zhong Shan afirmou que para estabilizar o investimento estrangeiro, a prioridade é a ampliação contínua da abertura.

“Quanto mais dificuldades enfrentamos, devemos ampliar mais a abertura. Devemos continuar a relaxar o acesso ao mercado, reduzir a lista negativa e expandir a abertura do setor de serviços. Alguns desses trabalhos já foram realizados, outros serão promovidos em breve.”

O ministro também revelou as medidas de melhoria do negócio.

“Nestes últimos anos, os ambientes de negócios da China melhoraram constantemente. Em 2019, o país aumentou a posição mundial de 46 para 31 em termos do ambiente de negócios. Este ano, vamos implementar bem a Lei de Investimento Estrangeiro, criando ambiente de concorrência justa, protegendo os direitos e interesses dos investidores estrangeiros para reforçar a confiança dos investidores. Quero enfatizar que a China possui vantagens evidentes no uso de investimento estrangeiro. Temos recursos de mãos de obra ricos e de boa qualidade, indústrias completas de suporte e um mercado de 1,4 bilhão de pessoas. Creio que os empresários inteligentes não abandonarão o enorme mercado chinês.

Na coletiva de imprensa, o vice-ministro do Comércio, Wang Bingnan, apresentou a preparação da 3ª Exposição Internacional da Importação. O evento será realizado entre os dias 5 e 10 de outubro em Shanghai. E continuará a ter as atividades das duas edições anteriores de exposição nacional, exposição de empresas e fórum econômico de Hong Qiao. Segundo Wang, os preparativos estão sendo promovidos.

“Elaboramos um plano completo de trabalho incluindo medidas rigorosas de prevenção epidêmica. Temos confiança em organizar uma exposição internacional de alto nível com maior dimensão, melhor qualidade, mais criatividade e melhor efeito.”

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Zona de desenvolvimento fornece postos de trabalho para residentes reassentados em Guizhou
Festival de compras realizado em Shanghai para impulsionar a retomada da produção local, a recuperação econômica
Flores de lótus em Nanjing
Pessoas visitam rua Qianmen em Beijing
Fotos aéreas do Lago Oeste
Wuhan realiza feira de emprego presencial para graduados universitários

Notícias

Convicção de Xi Jinping sobre oceanos
Xi Jinping envia carta de felicitação pelo centenário do Instituto de Tecnologia de Harbin
Temporada de consumo iniciada em Beijing
Joe Biden assegura formalmente candidatura democrata às eleições dos EUA
RAEHK coleta opiniões sobre legislação de segurança nacional
Hubei zera casos confirmados da COVID-19