30 anos de Pudong: um marco da reforma e abertura e do desenvolvimento inovador da China

Fonte: CRI Published: 2020-05-25 13:26:13
Share
Share this with Close
Messenger Messenger Pinterest LinkedIn

Em 18 de abril deste ano, o bairro de Pudong, em Shanghai, celebrou seu aniversário de 30 anos. Ao longo das últimas três décadas, ele tem se tornado um lugar-marco da reforma e abertura e do desenvolvimento inovador da China, assim como tem promovido o desenvolvimento de Shanghai. Ouça a reportagem.

Em um escritório localizada na Zona Franca de Waigaoqiao, em Pudong, um funcionário recebeu a encomenda de uma empresa japonesa, enviou-a para a fábrica na Austrália para a produção e depois mandou o transporte direto do produto ao cliente nos EUA. Isso é um comércio offshore realizado recentemente na zona franca em Pudong. Todo o processo de logística não passa por Shanghai, mas a assinatura do contrato, o pagamento de fundos, o financiamento comercial e a cobrança de imposto são todos realizados em Shanghai.

Atualmente, o Centro de Serviços para os Negócios Offshore entrou em funcionamento na Zona de Livre Comércio de Shanghai, em Pudong. O primeiro grupo de 47 empresas obteve facilidades em pagamento e remessa. Uma das empresas é Carl Zeiss. O CEO da companhia na cidade chinesa, Xie Lei, considerou isso como um avanço institucional que trará mais lucro e aumentará a capacidade empresarial de gestão da cadeia de suprimentos globais e de distribuição de recursos.

“Nesta zona de livre comércio, temos todos os departamentos, incluindo produção, pesquisa e desenvolvimento, finanças e apoio a pedidos, que abrangem as três principais funções: fundos, encomendas e comércio.”

A chave para desenvolver o comércio offshore é garantir que todas as encomendas sejam verdadeiras e confiáveis sem ver as mercadorias. Isso necessita da coordenação de vários departamentos e precisa de um processo bem projetado. O vice-diretor do Departamento de Serviços Financeiros e Fiscais da Zona Franca da Zona de Livre Comércio de Shanghai, Liang Xiang, afirmou:

“Os nossos dados vêm não só de departamentos chineses, como também organizações comerciais globais, por exemplo, a companhia do Porto da Singapura e a companhia de frete Maersk, que associa a agências de terceiros de logística e mercadoria. Podemos comparar os dados que alcançamos de todas as partes.”

Na Zona de Livre Comércio de Shanghai, tem se praticado mais de 120 inovações institucionais desde sua criação que foram difundidas no país inteiro. O bairro de Pudong se tornou uma vanguarda de inovação de sistemas no país.

Hoje, na Zona Franca de Waigaoqiao, estão as sedes regionais de 109 companhias multinacionais e de outras 287 empresas que mantêm negócios com 220 países e regiões no mundo. O presidente do Conselho do Grupo de Waigaoqiao, Liu Hong, comentou sobre isso.

“As grandes companhias multinacionais, e até mesmo as empresas estatais e privadas com um alto nível de internacionalização, precisam criar um centro global de liquidação. Shanghai é uma boa opção. Para nós, isto é uma oportunidade e também um desafio.”

Recentemente, a JPMorgan Chase & Co instalou a sua filial de valores mobiliários na China no prédio mais alto no país, localizado em Lujiazui, em Pudong. A companhia também decidiu mudar todos os departamentos espalhados por Shanghai para o mesmo prédio. O CEO da JPMorgan Chase & Co na China, Liang Zhiwen, vê com bons olhos a perspectiva da companhia na China.

“A JPMorgan Chase & Co valoriza a ótima oportunidade de abertura da China, que não só é um crescimento econômico rápido, mas também significa a abertura de mercados de ações e obrigações, e o mais importante é o acesso ao capital estrangeiro do mercado. Achamos que podemos ter um desenvolvimento de longo prazo e promissor.”

Hoje, em Lujiazui, 85% dos bancos são de capital estrangeiro, quase metade das empresas de fundos públicos são joint ventures e mais de 70% das instituições de seguros são empresas de capital estrangeiro. O diretor do Departamento de Marca da Comissão de Gestão de Lujiazui, Zhou Haidong, disse:

“Atualmente, mais itens de abertura do setor financeiro ainda estão na fase de solicitação e preparação. Estamos mantendo coordenação estreita com as instituições relacionadas para promover ativamente a implementação das novas políticas e projetos de abertura em Lujiazui.”

Nos últimos anos, Pudong criou vários “primeiro” no país em termos de ampliação da abertura, especialmente a abertura do setor de serviços: a primeira instituição de treinamento profissional de propriedade estrangeira, a primeira companhia de seguros de capital estrangeiro e a primeira empresa de fundos públicos holding estrangeira foram instaladas em Pudong. Em Lujiazui, além das instituições financeiras licenciadas de capital estrangeiro, como bancos, valores mobiliários e seguros, há ainda cerca de cinco mil empresas de instituições financeiras emergentes com financiamento estrangeiro. Nove das dez principais instituições de gestão de ativos do mundo se encontram em Lujiazui.

Segundo uma pesquisa sobre os centros financeiros globais publicada no final de março, Shanghai aumentou para a quarta posição, inferior a Nova York, Londres e Toquio. Zhou Haidong compartilhou a direção de esforços.

“A ‘cidade financeira de Lujiazui’ vai aproveitar bem a oportunidade de abertura do setor financeiro do país, promovendo a implementação das políticas e melhorando ainda mais o ambiente de negócios para aumentar continuamente a influência de Lujiazui na cadeia industrial das finanças globais.”

Share

Mais Populares

Galeria de Fotos

Feira noturna abre para impulsionar a economia noturna em Shanghai
Ponte do Rio Gongshui em Xuan'en, Hubei
Nanjing realizou uma competição de secagem de chá
Famílias pobres eliminam a pobreza por meio de programa de sericicultura
Parque nacional do pântano urbano Huaxi em Guiyang
Quinze casais tiram fotos de casamento em Nanjing

Notícias

Empresas privadas devem aprender a demonstrar gratidão ao obter "benefícios"
Comentário: Políticos que produzem discriminação racial estão espalhando ódio nos EUA
Xi Jinping participa de deliberação da delegação de Hubei na sessão anual da APN
Epidemia da COVID-19 é inimiga comum da China e EUA, diz chanceler chinês
Xi Jinping: China promove firmemente uma economia mundial aberta
Xi Jinping: É preciso adquirir novas vantagens em novas situações