Web  portuguese.cri.cn  
Governo chinês investirá 15 bilhões de yuans em ciências
  2012-03-29 15:35:13  cri
O governo chinês planeja destinar mais de 15 bilhões de yuans (US$ 2,38 bilhões) do orçamento central à Fundação Nacional de Ciência Natural (FNCN) do país, de acordo com o diretor da organização.

"Com um foco tanto na pesquisa básica quanto na de vanguarda, a fundação fará mais esforços para impulsionar a inovação original e fomentar talentos de ciências, a fim de desempenhar um papel importante no apoio e orientação do desenvolvimento social e econômico do país", disse o diretor da FNCN, Chen Yiyu, em uma reunião realizada nesta terça-feira.

O orçamento central da China tem mantido um crescimento estável em seu apoio à fundação nas últimas décadas. Em 1986, o investimento na área foi de apenas 80 milhões de yuans.

Os dados mostram que a FNCN concedeu um total de 18,275 bilhões de yuans a 34.836 projetos entre 153.800 solicitações no ano passado.

De acordo com Chen, a FNCN aumentará o volume médio de financiamento para os projetos básicos, ou seja, projetos que normalmente são liderados por cientistas e pesquisadores superiores. Além disso, mais suporte será dado aos projetos científicos locais e de jovens cientistas.

Chen revelou que um fundo especial para jovens cientistas de destaque será estabelecido para apoiar anualmente 400 pessoas.

A FNCN puniu 24 pessoas por comportamentos impróprios no setor de ciências no ano passado, como parte dos esforços da organização para fortalecer a credibilidade.

Uma pesquisa feita pela Associação Chinesa de Ciência e Tecnologia em 2009 provocou preocupações públicas sobre a fraude acadêmica no país. O relatório da associação mostrou que quase metade dos profissionais em institutos de pesquisa, universidades, instituições médicas e hospitais consideravam "comum" a fraude acadêmica.

Em um caso notório ocorrido no ano passado, o Ministério da Ciência e Tecnologia anulou o Prêmio Estatal de Progresso Científico e Tecnológico, a honra acadêmica mais importante do país, dado a Li Liansheng, então professor da Universidade Jiaotong de Xi'an, depois de descobrir que Li havia plagiado trabalhos de outros e fabricado dados em seu projeto premiado.

 Imprimir  Comentar  Envie para um amigo
Leia mais
Comentário

v Banquete de lagostins em Zhejiang atrai mais de 30.000 pessoas

v Drone solar chinês realiza com sucesso voo no espaço próximo
mais>>
Aviso Vídeo
Para conhecer a fundo o Fórum do Cinturão e Rota para Cooperação Internacional, só na Rádio Internacional da China.

Cobertura completa em todas as mídias e em 65 idiomas, transmissão ao vivo em chinês, inglês e russo, notícias em tempo real nas novas mídias para 29 idiomas, reportagens especiais para internet, em 39 idiomas, além das reportagens cooperativas com 130 rádios no exterior.

Fortalecer cooperações internacionais, construir em conjunto "Um Cinturão e Uma Rota", procurar o desenvolvimento de ganhos mútuos.

Ranking dos textos mais lidos
• Deputado brasileiro avalia positivamente relações políticas entre Brasil e China
• O caminho dos negócios de Wang Yang, das pistas para o patins perfeito
• Medo
• Sabores do Brasil - brigadeiro
• Saladas, boa opção para emagrecer e manter saudável
• Bate-papo com Chen Zixin, estudante de português da Universidade de Estudos Estrangeiros de Beijing
mais>>
Galeria de fotos

Maior cruzeiro da Ásia-Pacífico realiza viagem inaugural

Bares com designs interiores incríveis do mundo

Valor anual de produção de lagostas na China ultrapassa 1,47 bilhões de dólares

"Bubble Run" 2017 arranca em Beijing
mais>>

• Fanzine Nº1, 2017

• Fanzine Nº6, 2016
mais>>
© China Radio International.CRI. All Rights Reserved.
16A Shijingshan Road, Beijing, China. 100040