Web  portuguese.cri.cn  
Desenvolvimento turístico traz prosperidade à antiga vila de Longsheng
  2017-08-02 14:43:06  cri

A vila Huangluoyaozhai, no distrito Longshang, em Guangxi, ganhou fama de ser a "vila dos cabelos longos". Cento e vinte mulheres desta vila têm o cabelo com mais de 1.4 metro de comprimento. Ou seja, mais de um metro de quarenta centímetros. O mais comprido de todos tem dois metros. A dona do cabelo bateu um recorde mundial, que consta no Guinness.

Na realidade, isso é um costume da vila. As mulheres solteiras não podem expor o seu cabelo. Quem quer ver o cabelo de uma mulher, terá que se casar com ela. A tradição ainda existe hoje em dia. Além do cabelo bem longo, as mulheres da etnia Yao também têm uma voz muito bonita.

A canção pode ser ouvida quase todos os dias na vila. O show já se tornou uma atração local. As cantoras não são profissionais. São moradoras que nasceram e cresceram na vila. O seu trabalho diário é cumprir com obrigações domésticas e cuidar da família. Hoje em dia, elas integram a indústria turística desta localidade durante o tempo livre. Porque a principal ocupação delas ainda é cuidar da família. Mas quando têm tempo, elas vêm até este teatro para cantar e dançar, o que lhes permite ganhar algumas centenas de yuans extras, todo os meses.

Às vezes, o show é muito bem recebido pelos turistas e as cantoras têm que trabalhar das oito de manhã até à noite. De fato, essa apresentação étnica é uma parte importante do turismo local. Pan Yujiao é uma das cantoras. Ela conta que sua vida melhorou muito com o desenvolvimento do turismo local.

"Antigamente, a nossa receita dependia apenas do trabalho agrícola. Quando havia mau tempo, sofríamos grandes perdas. Mas agora, temos uma receita estável. A minha família leva uma vida muito melhor. Eu sozinha posso ganhar 40 ou 50 mil yuans por ano."

A etnia Yao tem uma cultura e tradição muito especiais. Este espetáculo tem como finalidade mostrar aos turistas a cultura dos Yao, e ajudar também a aumentar a renda dos moradores. O show oferece não só uma plataforma para os turistas conhecerem a cultura tradicional da etnia Yao, mas traz também benefícios para a população local.

Segundo o funcionário do governo do distrito de Longsheng, Zhou Enping, mais de 80 mil turistas assistem ao show todos os anos. Esse movimento gerou aos moradores locais uma receita de 2,5 milhões de yuans. Ele, que nasceu e creseu em Longsheng, testemunhou as grandes mudanças ocorridas nessas vilas.

"Antes de desenvolvermos o turismo na região, existia no local uma mina de ouro. Mas os mineiros levavam uma vida de miséria. Depois de desenvolver o turismo, o número de turistas subiu muito, para 600 mil anualmente. Os moradores passaram a levar uma vida relativamente satisfatória. Nós sempre dizemos que as paisagens naturais e a cultura étnica são as verdadeiras minas de ouro, que nunca se irão esgotar."

A antiga aldeia de Longji é uma aldeia da etnia Zhuang, que fica a 15 minutos de ônibus da vila Huangluoyaozhai. O ônibus só pode estacionar no portal da aldeia, porque todos os veículos são proibidos de entrar na região. Assim, é possível proteger o meio ambiente. A aldeia abriu suas portas em junho de 2011. Apenas dois anos depois, a vida dos moradores locais mudou completamente. Alguns abriram pousadas, outros abriram mini supermercados, vendendo especialidades locais. E alguns jovens tentam ganhar dinheiro extra trabalhando de guia turístico.

Não muito longe do portal da aldeia, há uma pequena loja chamada "Loja da Família Liao". A dona é uma mulher de cerca de 50 anos de idade, natural desta aldeia. Embora o comércio não esteja muito bom, a receita é suficiente para sustentar a família. Em comparação com o passado, o padrão de vida de hoje é bem mais alto.

"A vida de hoje é bem melhor. A aldeia está aberta aos turistas. Posso vender especialidades na minha própria loja. Não preciso mais vender no mercado fora da aldeia. A vida é mais fácil hoje em dia."

Alguns moradores com roupas étnicas tradicionais passavam e diziam olá. Embora vivam numa aldeia longe do mundo moderno, eles não são fechados, muito menos atrasados. Pan Xuefeng viveu numa aldeia a vida inteira. Como testemunha do desenvolvimento da região, ela disse que a coisa mais impressionante são as estradas.

"As estradas são muito boas. A aldeia está cada vez mais bonita e acho que será ainda mais bela no futuro com o desenvolvimento do turismo."

No passado, quase todos os jovens abandonavam a aldeia para procurar emprego nas grandes cidades. Mas recentemente a vila se tornou num ponto turístico de Longsheng, há mais e mais oportunidades de emprego na comunidade. Por esta razão, muitos jovens escolhem ficar na terra natal, onde cresceram. Xiao Liao é um deles.

O Xiao Liao nasceu nesta aldeia, e quando se formou da faculdade, não continuou morando numa cidade grande. Ele conseguiu o certificado de guia turístico e começou a atuar nesta profissão na aldeia.

"Só falo algumas palavras de inglês, mas consigo me comunicar com os estrangeiros do meu próprio jeito. Esses dois vieram da Alemanha. Recebi visitantes da Coreia do Sul, Estados Unidos e Reino Unido, mas a maioria é chinês."

Nos últimos anos, o governo central da China tem adotado uma série de medidas para melhorar o ambiente na região rural e a vida dos moradores locais.

Em 2012, o Ministério da Habitação e Construção Urbana, o Ministério da Cultura e o Ministério das Finanças da China iniciaram um projeto de proteção das vilas tradicionais do país. Os ministérios fundaram um comitê especial responsável pelos assuntos pertinentes e pela criação de uma lista de vilas tradicionais da China.

A vila Longji entrou na primeira lista de proteção. Isso significa que a proteção da vila Longji já se tornou num projeto nacional. Segundo o departamento de construção das vilas do Ministério de Habitação e Construção Urbana, o orçamento central aumentou a assistência financeira às vilas incluídas na lista de proteção. Acreditamos que as vilas antigas da China, como a Huangluoyaozhai e Longji, tenham um futuro ainda mais promissor.

 Imprimir  Comentar  Envie para um amigo
Leia mais
Comentário

v A aldeia fica no extremo norte da China

v Coleta de sal em Fujian, no sudeste da China
mais>>
Aviso Vídeo
Para conhecer a fundo o Fórum do Cinturão e Rota para Cooperação Internacional, só na Rádio Internacional da China.

Cobertura completa em todas as mídias e em 65 idiomas, transmissão ao vivo em chinês, inglês e russo, notícias em tempo real nas novas mídias para 29 idiomas, reportagens especiais para internet, em 39 idiomas, além das reportagens cooperativas com 130 rádios no exterior.

Fortalecer cooperações internacionais, construir em conjunto "Um Cinturão e Uma Rota", procurar o desenvolvimento de ganhos mútuos.

Ranking dos textos mais lidos
• Sala de visitas: O artista português Alexandre Farto, o Vhils, explica detalhes do seu estilo inovador, que já conquistou todos os continentes
• Sala de visitas: A jornalista brasileira Laís Carpenter fala sobre sua carreira e conta como veio morar na China
• Sabores do Brasil - Muqueca de Peixe e Camarão
• Entrevista com presidente da CMA Group do Brasil, José Sanchez
• Encontre aromas frescos do chá Tieguanyin em Anxi
• Entrevista com pianista portuguesa Marta Menezes
mais>>
Galeria de fotos

O primeiro trem maglev de Beijing foi testado no último sábado

Pinturas famosas foram transformadas pelo ilustrador chinês Along, utilizando o panda

A Pradaria de Hulunbuir é uma das quarto maiores pradarias do mundo

Um parque de estacionamento gigantesco e inteligente foi inaugurado em Beijing
mais>>

• Fanzine Nº2, 2017

• Fanzine Nº1, 2017
mais>>
© China Radio International.CRI. All Rights Reserved.
16A Shijingshan Road, Beijing, China. 100040