Web  portuguese.cri.cn  
Cidade Avdat, 62ª estação da "Rota Antiga de Especiaria" em Israel
  2016-10-26 17:34:08  cri

A cidade Avda localiza-se no Deserto Negev, em Israel, e é uma cidade muito antiga do país. Mais de 60% do território israelense é coberto pelo Deserto Negev. Nesta região misteriosa, esconde-se grande número dos vestígios históricos, e a cidade antiga Avdat é um destes vestígios.

Avdat não é só uma cidade insubstituível na "Rota Antiga de Especiaria", os nabateus, um antigo povo, que habitavam nesta cidade, também foram considerados como lenda. A cidade foi incluída também na lista de patrimônios mundiais pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

O deserto Negev não é igual ao que o filme de desastre mostra para espectadores - um local sem fonte de água nem árvores e planta. Ao contrário, uma vez que a gente entra na região, as plantas verdes vão ocupar principalmente os seus olhos, por exemplo, cacto de altura quase igual ao homem, e arbustos espinhosos. Como uma cidade situada neste espaço, Avdat reflete especialmente o vigor natural do deserto Negev.

Como uma cidade importante na "Rota de Especiaria" na história do Oriente Médio, Avdat marca 62ª estação desta rota, que estende da península árabe para a porta de Gaza. Hoje em dia, a posteridade põe especialmente uma estátua que tem figura parecida com comerciantes antigos na entrada do vestígio, a fim de comemorar a posição importante desta cidade na história.

No período da Grécia antiga e da Roma antiga, a cidade Avdat era um assentamento pequeno na rota de especiaria, e os nabateus habitavam neste lugar.

Para ganhar grandes lucros em processo de comércio de especiaria, eles construíram posta, fortaleza e torre, a fim de proteger de melhor maneira a frota de camelos dos comerciantes e dar os serviços para eles.

Em ano 106, o império da Roma intenta conquistar os nabateus, pois eles ocupam a rota de especiaria que parte do Iêmen e termina em Gaza, e os preços que a Roma paga em compra da especiaria são mil vezes maiores que o pagamento dos nabateus. Por isso, o império da Roma tenta invadir várias vezes o povo desta região, mas o ataque tem muita dificuldade, porque os nabateus sabem melhor do que qualquer pessoa as maneiras de viver no deserto e as formas de aproveitamento de água.

No período do Império Bizantino, século IV, Avdat passou gradualmente a ser uma aldeia de grande escala. Como os nabateus sabem as maneiras de aproveitamento de água no deserto, as pessoas ainda podem ver as ruína do tanque. Segundo Effie Perry, os nabateus ainda plantaram uva no espaço do deserto e depositaram os produtos agrícolas na carvena.

Em ponto mais alto da cidade antiga Avdat, a gente pode contemplar as paisagens maravilhosas em sua volta, tais como estrada construída na sociedade moderna, oasis situado no deserto e os habitantes que vivem neste oasis.

Quando damos olhada novamente para o vestígio que é bem protegido pelo homem de hoje, não podemos conter admiração à inteligência dos nabateus que viveram neste deserto naquele período remoto.

No século VII, ocorre um grande terremoto na região do deserto, o desastre resulta em prejuízo sério da cidade antiga Avdat. Embora que a cidade antiga seja destruída pela calamidade, o vestígio e as paisagens ainda continuam contando para nós a história daquela cultura especial, que trazem durante vários séculos vigor e prosperidade para o deserto.

 Imprimir  Comentar  Envie para um amigo
Leia mais
Comentário

v Estudantes mostram habilidades de balé durante apresentação conjunta em Beijing

v Cenário do Templo Taoista de Jiutai em Shaanxi no noroeste da China
mais>>
Aviso Vídeo
Para conhecer a fundo o Fórum do Cinturão e Rota para Cooperação Internacional, só na Rádio Internacional da China.

Cobertura completa em todas as mídias e em 65 idiomas, transmissão ao vivo em chinês, inglês e russo, notícias em tempo real nas novas mídias para 29 idiomas, reportagens especiais para internet, em 39 idiomas, além das reportagens cooperativas com 130 rádios no exterior.

Fortalecer cooperações internacionais, construir em conjunto "Um Cinturão e Uma Rota", procurar o desenvolvimento de ganhos mútuos.

Ranking dos textos mais lidos
• Sala de Visitas: A intérprete Raquel Martins conta sua trajetória na China e diz que o chinês é sua primeira língua, mas considera o português sua língua materna (Parte I)
• Bate-papo com vencedora na categoria Melhor Estudante do 3º ano do Prêmio Tomás Pereira 2017
• Estrela
• Conheça a culinária dos países ao longo de "Um Cinturão e Uma Rota"
• Sala de Visitas: O treinador de futebol Pedro Martins, o Pedrinho, numa conversa descontraída sobre o esporte e a paixão dos pequenos chineses pelo mundo da bola
• Freedom
mais>>
Galeria de fotos

Tapete vermelho do Festival Internacional de Cinema de Cannes

Mercado noturno em Xinjiang no noroeste da China

Kára McCullough, nova Miss Estados Unidos 2017

Caverna da dinastia Wei é atração turística em Hualai, província de Hebei
mais>>

• Fanzine Nº6, 2016

• Fanzine Nº5, 2016
mais>>
© China Radio International.CRI. All Rights Reserved.
16A Shijingshan Road, Beijing, China. 100040