Web  portuguese.cri.cn  
Novas paisagens na região pobre na província de Guizhou
  2016-08-24 09:18:25  cri

Na província de Guizhou, localiza-se uma vila pobre que se chama Libo. No entanto, nesses anos, os habitantes locais conseguiram se desenvolver através do turismo.

O distrito de Libo localiza-se na região montanhosa da província de Guizhou, onde os recursos naturais são abundantes mas a infraestrutura é, pelo contrário, relativamente subdesenvolvida. Os habitantes locais viveram na pobreza durante bastante tempo.

Esse distrito é uma região habitada pelo grupo de minoria étnica chamada "Yao". Na época da guerra contra a invasão japonesa, o local foi uma zona revolucionária. Então, apesar de ser pobre, o local é conhecido na China.

A moradora da vila, Liao Jinmei, viveu toda a sua toda vida neste local. Agora, ela é a dona de um pequeno restaurante, que faz parte da indústria turística local.

"Antigamente, a nossa vida era relativamente pobre. Me lembro que a receita anual não passava dos mil yuans, muito pouco. Mais tarde, com a ajuda do governo local, a minha família, junto com outros moradores da vila, nos movemos para fora da região montanhosa e agora, tenho um pequeno negócio e consigo ganhar mais de 10 mil yuans por ano, muito melhor do que antigamente."

O distrito de Libo foi zona revolucionária, e possui muitos pontos bem conhecidos, como por exemplo, a antiga casa residencial de Deng Enming, ponto de encontro do exército vermelho, etc. As paisagens são também muito bonitas.

O local possui uma zona biológica de Karst, e é conhecido como "esmeralda da Terra". Nos últimos anos, o distrito de Libo tem aproveitado os recursos naturais para desenvolver o turismo, explorando um novo tipo de turismo que combina paisagismo e educação patriótica. Os turistas visitam o local para não só apreciar as paisagens naturais mas também para conhecer a história do país, especialmente a luta árdua contra a invasão exterior naquela época. O diretor responsável pela redução da pobreza do distrito de Libo, Wu Bangding, disse que o turismo é a forma correta para melhorar as condições de vida dos habitantes locais.

"Ao desenvolvermos o turismo, prestamos também atenção na construção de infraestruturas. Queremos que os moradores locais desfrutem do desenvolvimento turístico e participem desta indústria para sair da pobreza."

Apenas na primeira metade deste ano, foram construídas no distrito três zonas agrícolas de nível provincial. Além disso, 15 empresas destinaram o investimento na região, e foram estabelecidos 44 grupos cooperativos que ofereceram mais de dez mil vagas de trabalho.

O governo local também acompanha com muita atenção à proteção das culturas étnicas. O planejamento de turismo da região incluiu o desenvolvimento dos patrimónios culturais desta região e das habilidades de produção dos artesanatos com características étnicas. A empresa Yaozhiyun é responsável pela exploração turística do distrito. Nos últimos cinco anos após a fundação, a empresa ofereceu mil postos de trabalho aos moradores locais, trazendo novas esperanças.

Devido às limitadas condições geográficas, a infraestrutura atrasada da região já se tornou o maior obstáculo para um maior desenvolvimento local. Segundo Wu Bangding, o assunto será a prioridade dos futuros trabalhos do governo.

"A maior dificuldade que enfrentamos atualmente é a fraca infraestrutura. Vamos mobilizar mais investimentos para resolver o problema, especialmente o transporte. Nos próximos três anos, um fundo de mais de três bilhões de yuans será utilizado para melhorar a infraestrutura do nosso distrito."

Em 2015, o distrito de Libo recebeu mais de 10 milhões de visitas, representando um aumento de 57% em comparação com o mesmo período do ano anterior. A receita total superou os oito bilhões de yuans, o que é sem dúvida um grande sucesso.

Pontos turísticos de Guizhou

Quando visitar a província de Guizhou, dois cenários paisagísticos devem ser essenciais na sua lista, a primeira são os Relevos de Danxia e a outra é a cachoeira. A cachoeira Chishui, localizada a 39 km da cidade de Chishui, e a cachoeira Huangguoshu, na cidade de Anshui. Elas são duas das cachoeiras mais famosas de Guizhou.

Além da cachoeira, existem também outras paisagens bem bonitas nas proximidades, incluindo caminhos de história centenária, pedras cáusticas, lagos e campos de plantação de chá. Os moradores locais chamam Chishui a cidade das mil cachoeiras. Embora um pouco exagerado, certamente há muitas, como por exemplo, as cachoeiras Sidonggou, Danxia, Yanziyan ... e todas com as suas próprias histórias, lendas e mistérios .

A Reserva Natural de Chishui é uma zona protegida a nível nacional e que possui um tipo de árvore bem antiga, chamada de Cyathea spinulosa. Essa reserva é também chamada de "Parque Jurássico da China", porque essa espécie de árvore sobrevive desde o tempo jurássico.

Os dinossauros e estas árvores co-existiam no Período Jurássico da era Mesozóica, cerca de 201-145 milhões anos atrás. A árvore é agora um símbolo duradouro da época. Poucas das espécies sobreviveram às mudanças climáticas e geológicas que sucederam até à era atual. É muito difícil imaginar como as árvores sobreviveram àquela época. Os dinossauros foram extintos, mas as árvores conseguiram sobreviver, como um testemunho da história.

Na China, a espécie pode ser encontrada nas províncias de Yunnan, Sichuan e Fujian. Na província de Guizhou, no entanto, o número é maior. Alguns biólogos tentaram introduzir as árvores a lugares mais a norte, mas essas tentativas falharam. Obviamente existe algo de especial nas características do solo deste lugar.

A caverna Shuanghe é um parque geográfico de nível nacional da China. Situada no distrito Suiyang, a 84 quilometros da cidade de Zunyi, a caverna Shuanghe possui uma paisagem bem caraterística. Esta é uma caverna tão profunda, que os arqueólogos ainda não conseguiram explorá-la totalmente.

Esta caverna é bem grande. Segundo os especialistas, o comprimento do local é de pelo menos 145 quilômetros. A caverna é composta por oito cavernas relativamente grandes, 118 menores, quatro rios subterrâneos e 23 vias de acesso. É o maior conjunto de cavernas já descobertas na China. Na realidade, a cultura da caverna tem sido um aspeto da sociedade de Guizhou.

As cavernas têm desempenhado também um papel importante na vida dos antepassados desde há 200 mil anos atrás. Nos tempos pré-históricos, o local servia como habitação. Na Dinastia Ming, um filósofo chamado Wang Yangming utilizou as cavernas para dar aulas, e durante a guerra civil, as colheitas foram armazenadas nas cavernas frias para garantir o abastecimento alimentar. As cavernas de Guizhou são o testemunho da história da região e até de toda a China.

Na realidade, além de paisagens naturais, Guizhou tem também outras coisas para oferecer aos turistas, como por exemplo, a cidade de Zunyi.

A cidade de Zunyi ganhou fama desde esta importante conferência do Partido Comunista da China, realizada em 1935. De acordo com os registos históricos, a Conferência de Zunyi foi um momento crucial para o desenvolvimento do Exército Vermelho e para o partido. Durante o encontro, o então líder do partido, Wang Ming, que persistiu no "pensamento esquerdista", foi destituído. Desde então, Mao Zedong, tomou a liderança do partido.

Devido ao simbolismo importante na história chinesa, Zunyi atraiu inúmeros turistas que desejam conhecer ou sentir de perto a história.

 Imprimir  Comentar  Envie para um amigo
Leia mais
Comentário

v Cerimônica de casamento especial para um entregador em Nanjing

v "Corredor do Mar e Céu", um espaço artístico no aeroporto de Guangzhou
mais>>
Aviso Vídeo
Para conhecer a fundo o Fórum do Cinturão e Rota para Cooperação Internacional, só na Rádio Internacional da China.

Cobertura completa em todas as mídias e em 65 idiomas, transmissão ao vivo em chinês, inglês e russo, notícias em tempo real nas novas mídias para 29 idiomas, reportagens especiais para internet, em 39 idiomas, além das reportagens cooperativas com 130 rádios no exterior.

Fortalecer cooperações internacionais, construir em conjunto "Um Cinturão e Uma Rota", procurar o desenvolvimento de ganhos mútuos.

Ranking dos textos mais lidos
• Sala de visitas: Em tour pela China, universitários brasileiros conversam sobre moda, exportações, investimentos e aplicativos
• Sala de visitas: O artista português Alexandre Farto, o Vhils, explica detalhes do seu estilo inovador, que já conquistou todos os continentes
• Sala de visitas: A jornalista brasileira Laís Carpenter fala sobre sua carreira e conta como veio morar na China
• Sabores do Brasil - Muqueca de Peixe e Camarão
• Entrevista com presidente da CMA Group do Brasil, José Sanchez
• Encontre aromas frescos do chá Tieguanyin em Anxi
mais>>
Galeria de fotos

Parque Geológico Nacional de Dinossauros no nordeste da China

Primeiro ônibus inteligente sem motorista entra em fase de teste na China

Veterano de 95 anos e sua "Vila Arco-Íris"

Parque Geológico Nacional de Limutai
mais>>

• Fanzine Nº2, 2017

• Fanzine Nº1, 2017
mais>>
© China Radio International.CRI. All Rights Reserved.
16A Shijingshan Road, Beijing, China. 100040