Ideia chinesa traz inovação aos países de "Um Cinturão e Uma Rota"
  2017-05-04 19:26:26  cri
    A Província de Bamyan, no centro do Afeganistão, teve uma rara oportunidade de ver novamente o Buda mais alto do mundo, após um casal chinês visitar um dos dois Budas através de uma tecnologia de projeção de imagens.

  Em 6 de junho de 2015, o casal chinês projetou com êxito a imagem do Buda mais alto no Vale de Bamiyan, usando a mais recente tecnologia de relíquias culturais, e ganhou elogios da população local.

  Bamiyan foi uma cidade próspera no Afeganistão no período pré-guerra, cerca de três décadas e meia atrás, tem uma localização estratégica, e era a principal cidade na antiga rota da seda.

  Para promover o desenvolvimento comum e a prosperidade, a China propôs a Iniciativa de "Um Cinturão e Uma Rota" em 2013, que compreende a região econômica na terra e marítima da Rota da Seda do Século 21. Desde a implementação da Iniciativa, a China, através da inovação tecnológica, trouxe benefícios ao alcance dos países ao longo das rotas.

  No Quirguistão, sementes de última geração, tecnologia e habilidades agrícolas da China ajudaram famílias locais a ter uma vida melhor.

  Sherba Kalimovich, chefe de uma grande família do Quirguistão, teve uma safra muito melhor do que no ano passado, quando começou a cultivar milho com sementes de alta tecnologia desenvolvidas pela China.

  O agricultor do Quirguistão planta o Zheng 1002 e Zheng Huangnuo Nº 2, sementes de milho desenvolvidas pela Academia de Ciências Agrícolas de Henan, da China, criadas com sucesso em uma zona de cooperação industrial, que foi desenvolvida pela China Henan Guiyou Industrial Group, em 2011, pela iniciativa de "Um Cinturão e Uma Rota".

  Sherba contou que sua plantação de milho costumava produzir quatro toneladas por hectare com as sementes antigas, e agora produz 10 toneladas. Ele concluiu que a qualidade das sementes não é mais um problema.

  Em 2014, para responder à chamada da Iniciativa de "Um Cinturão e Uma Rota" e da política de ir ao exterior, as empresas China Zhongtai Group e Xinjiang Produção e Construção Corps, com o forte apoio do governo do Tajiquistão, iniciaram conjuntamente a construção do Parque de Agricultura e de Indústria Têxtil da Nova Estrada de Seda de Zhongtai, na Bacia de Dangara, no Tajiquistão.

  Em apenas três anos, o parque industrial passou de projeto à realidade. Três empresas agrícolas e têxteis chinesas entraram no parque, trazendo um investimento total de 1,1 bilhão de yuans (US$ 160 milhões) e toda uma cadeia da indústria de plantação, processamento e venda de algodão.

  O parque permitiu que os dois lados se complementassem. A Bacia de Dangara do Tajiquistão tem grande diferença de temperatura entre o dia e a noite, e assim, o algodão local possui alta qualidade de fibra fina, de alta resistência, e um baixo grau de açúcar.

  Entretanto, devido às tecnologias atrasadas das plantações e ao envelhecimento das máquinas agrícolas, o cultivo local do algodão se baseia unicamente na natureza, o que resulta em uma produção muito baixa.

  As empresas chinesas, por outro lado, possuem tecnologias avançadas de cultivo de algodão, habilidades delicadas de processamento têxtil, e muito capital.

  A Inovação tecnológica da China não só melhora a vida das pessoas locais, mas também está mudando a maneira tradicional de pensar na região.

  Mitet Zhumabaev, um residente da maior cidade do Cazaquistão, Almaty, tem feito compras online, pois o país tem uma indústria menos desenvolvida e depende principalmente de importações para atender a demanda de necessidades diárias.

  Graças a AliExpress da China, ele atende a essa demanda. Como um negociante frequente de compras online, ele disse que o site é muito fácil e seguro de usar, e que agora pode comprar produtos chineses baratos e de qualidade, sem sair de casa.

  "AliExpress fornece uma excelente experiência de compra", disse Zhumabaev.

  Dois mil anos atrás, a seda produzida na China abriu antigas rotas e, atualmente, a ideia voltou a conectar os países ao longo de "Um Cinturão e Uma Rota". Espera-se que as novas rotas reproduzam a glória do passado.

Por Xinhua

Leia mais
Comentário