Web  portuguese.cri.cn  
China confia no cumprimento da meta de 6,5%, diz responsável por desenvolvimento
  2017-03-06 19:16:26  cri

O diretor da Comissão Nacional para o Desenvolvimento e Reforma da China, He Lifeng, disse hoje (6) ser realmente necessário definir a meta de crescimento do PIB da China para 6,5% em 2017. Ele deu a declaração durante a entrevista coletiva regular da Assembleia Nacional da China.

O crescimento do PIB da China em 2016 foi de 6,7%, nível mais baixo nos últimos 26 anos. A meta de 2017 foi definida para um nível ainda menor, de 6,5%, pelo governo chinês, índice apresentado no Relatório do Trabalho do Governo deste ano. O número gerou preocupações sobre a perspectiva da economia chinesa.

He Lifeng afirmou que a velocidade do crescimento da China chegou a um ponto de desaceleração, mas o volume total está se acumulando gradualmente. Para He, é extremamente necessário definir a meta de crescimento do PIB do país para o nível de 6,5%, uma meta que a China tem a determinação e a confiança de cumprir.

"A China é um país com cerca de 1,4 bilhão de pessoas, razão pela qual o emprego é uma questão de suma importância. Mas sem um crescimento promissor, é muito difícil garantir novos postos de trabalho. Segundo a nossa experiência, um ponto percentual de crescimento da nossa economia gera trabalho para 1,7 milhão de pessoas. A meta deste ano é oferecer empregos a 11 milhões de pessoas, das quais 8 milhões estão saindo das universidades."

Ao apresentar o Relatório do Trabalho do Governo na 5ª sessão anual da 12ª Assembleia Popular Nacional, o premiê chinês, Li Keqiang, pediu mais recursos financeiros para economias reais, e que as instituições financeiras reforcem sua capacidade de serviço. Segundo o vice-diretor da Comissão, Zhang Yong, a entidade vai tomar medidas pragmáticas em quatro aspectos.

"Deve-se aumentar a eficácia do fornecimento, simplificar o procedimento para aliviar as pressões das empresas, incentivar novas forças motrizes de desenvolvimento e resolver o excesso de capacidade produtiva, para que o mercado e as economias reais sejam ainda mais saudáveis."

No Relatório de Trabalho do Governo, foi mencionado, por muitas vezes, a iniciativa "Um Cinturão e Uma Rota". He Lifeng disse que a estratégia registrou um progresso positivo nos últimos três anos. Os princípios e conteúdos da estratégia chinesa foram plenamente reconhecidos.

"A nossa estratégia recebeu respostas de mais de 100 países do mundo, e a China já assinou cerca de 50 acordos cooperativos intergovernamentais com os países relacionados, e mais de 70 acordos com organizações internacionais. Uma série de projetos foi promovida com boas perspectivas, como a Ferrovia Jacarta-Bandung, na Indonésia, a Ferrovia Hungria-Sérvia e a Ferrovia China-Laos."

Tradução: Li Jinchuan

Revisão: Rafael Fontana

 Imprimir  Comentar  Envie para um amigo
Leia mais
Comentário

v Vista aérea da cidade costeira de Qingdao

v Entusiastas praticam yoga em toda a China
mais>>
Aviso Vídeo
Para conhecer a fundo o Fórum do Cinturão e Rota para Cooperação Internacional, só na Rádio Internacional da China.

Cobertura completa em todas as mídias e em 65 idiomas, transmissão ao vivo em chinês, inglês e russo, notícias em tempo real nas novas mídias para 29 idiomas, reportagens especiais para internet, em 39 idiomas, além das reportagens cooperativas com 130 rádios no exterior.

Fortalecer cooperações internacionais, construir em conjunto "Um Cinturão e Uma Rota", procurar o desenvolvimento de ganhos mútuos.

Ranking dos textos mais lidos
• Trajes do Hong Yao
• Memória original
• Wang Yuan, praticante da proteção ambiental familiar
• Conheça os tipos e benefícios do aspargo para saúde
• Deputado brasileiro avalia positivamente relações políticas entre Brasil e China
• O caminho dos negócios de Wang Yang, das pistas para o patins perfeito
mais>>
Galeria de fotos

Solstício de Verão

Fabricantes chineses apresentam seus produtos no Show Aéreo de Paris

Cenário de verão das montanhas Qilian no noroeste da China

Semana de Moda Masculina de Milão
mais>>

• Fanzine Nº1, 2017

• Fanzine Nº6, 2016
mais>>
© China Radio International.CRI. All Rights Reserved.
16A Shijingshan Road, Beijing, China. 100040