Web  portuguese.cri.cn  
Governo chinês apresenta plano de trabalho para 2017
  2017-03-05 19:02:51  cri

A 5ª sessão da 12ª Assembleia Popular Nacional (APN) foi aberta hoje (5) pela manhã em Beijing. Na ocasião, o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, apresentou o plano de trabalho do governo e revelou algumas dificuldades e questões no desenvolvimento socioeconômico chinês.

Segundo o premiê, o risco financeiro e econômico não pode ser ignorado e a poluição ambiental ainda tem pela frente muitos desafios, especialmente a polução repetida em algumas regiões. Além disso, a população ainda não está satisfeita com questões relacionadas à habitação, educação, saúde, previdência, segurança alimentar e distribuição de renda.

Perante esses desafios, o governo chinês estabeleceu a meta de crescimento de seu Produto Interno Bruto (PIB) em cerca de 6,5% para 2017, em comparação com a meta situada entre 6,5 e 7% para 2016, segundo o relatório de trabalho do governo.

"A China buscará melhores resultados no atual trabalho econômico", informa o relatório apresentado pelo primeiro-ministro Li Keqiang na abertura da sessão anual da Assembleia Popular Nacional (APN), o mais alto órgão legislativo do país.

Essa meta, que atraiu a atenção do mundo, é a menor em 25 anos, após a meta de 6% em 1992. A China alcançou um crescimento de 6,7% no ano passado. A meta projetada está de acordo com os princípios e com a realidade da economia, explica o relatório, acrescentando que a meta ajudará a estabilizar as expectativas do mercado e facilitar os ajustes estruturais do país. Também contribuirá para alcançar o objetivo de construção de uma sociedade economicamente ajustada em todos os aspectos.

Neste ano, a China planeja criar mais de 11 milhões de empregos urbanos, um milhão a mais que em 2016, o que mostra a grande importância que o país atribui ao emprego. "Considerando nossas boas bases econômicas e a capacidade que elas trazem para a criação de empregos, esta meta é atingível com trabalho duro", assinala o documento.

A China fará maiores esforços este ano para implementar a estratégia de desenvolvimento impulsionada pela inovação, melhorar a estrutura da economia real e seu desempenho e competitividade, disse o premiê chinês, Li Keqiang, em seu relatório de trabalho do governo.

A economia real sempre tem sido a base do desenvolvimento da China; e a tarefa que nós enfrentamos atualmente é acelerar a sua transformação e atualização.

Para este fim, indicou o relatório, a China fortalecerá sua capacidade de fazer inovações tecnológicas ao melhorar os mecanismos para fornecer apoio constante e de longo prazo à pesquisa fundamental e original. Assim, será possível construir grandes projetos nacionais de infraestrutura para ciência e tecnologia, bem como criar centros de inovação tecnológica e estabelecer plataformas para compartilhar os recursos da pesquisa e desenvolvimento, entre outras medidas. A China também vai acelerar o desenvolvimento das indústrias emergentes.

Em relação à proteção do meio ambiente, a China prometeu reduzir acentuadamente a densidade de PM2,5 nas principais áreas em 2017.

As emissões de dióxido de enxofre e óxido de nitrogênio serão diminuídas em 3% neste ano, como parte dos esforços para tornar o céu azul, de acordo com o relatório apresentado pelo primeiro-ministro Li Keqiang na abertura da sessão anual do parlamento.

"A China vai se esforçar mais para resolver a poluição causada pela queima de carvão", diz o relatório, acrescentando que medidas abrangentes serão tomadas para substituir o uso de carvão pela eletricidade e gás natural em mais de três milhões de lares.

Todos os fornos a carvão nos distritos estabelecidos das cidades de nível de sub-região ou acima serão fechados em 2017.

Segundo o relatório, todas as principais fontes de poluição industrial serão postas sob o monitoramento online 24 horas por dia. A China também vai reforçar a pesquisa sobre as causas do smog para melhorar a base científica e a precisão das medidas tomadas.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Rafael Fontana

 Imprimir  Comentar  Envie para um amigo
Leia mais
Comentário

v Artista recria obras de arte e fotos de famosas com cachorro quente

v Um bar inspirado em "Game of Thrones" é inaugurado em Washington
mais>>
Aviso Vídeo
Para conhecer a fundo o Fórum do Cinturão e Rota para Cooperação Internacional, só na Rádio Internacional da China.

Cobertura completa em todas as mídias e em 65 idiomas, transmissão ao vivo em chinês, inglês e russo, notícias em tempo real nas novas mídias para 29 idiomas, reportagens especiais para internet, em 39 idiomas, além das reportagens cooperativas com 130 rádios no exterior.

Fortalecer cooperações internacionais, construir em conjunto "Um Cinturão e Uma Rota", procurar o desenvolvimento de ganhos mútuos.

Ranking dos textos mais lidos
• Entrevista com pianista portuguesa Marta Menezes
• Sala de visitas: Sergio Moreira Lima fala sobre a importância histórica da diplomacia brasileira na América do Sul e no mundo (Parte II)
• Entrevista com secretário de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura brasileiro
• Conheça os tipos e benefícios de oleaginosas
• Fórum Internacional do Ensino de Português reúne especialistas em Beijing
• Sala de visitas: As relações Brasil-China e o BRICS sob a análise do presidente da Fundação Alexandre Gusmão, Sergio Eduardo Moreira Lima (Parte I)
mais>>
Galeria de fotos

Vista panorâmica de terras agrícolas e aldeias em Guizhou

Navios da Marinha chinesa em alto mar

A pintura de fios dourados com esmalte cerâmico é um artesanato tradicional chinesa

Festival da Lagosta em Los Angeles
mais>>

• Fanzine Nº2, 2017

• Fanzine Nº1, 2017
mais>>
© China Radio International.CRI. All Rights Reserved.
16A Shijingshan Road, Beijing, China. 100040