Web  portuguese.cri.cn  
Qingdao populariza esporte de vela nas escolas primárias e secundárias
  2016-11-30 09:28:09  cri

Hoje vamos conhecer a Escola Primária da Rua Dunhua, situada na cidade de Qingdao, na costa do leste da China. Esta escola é famosa pela prática do esporte de vela. Mesmo com uma área pequena, o local respira os ares da vela.

A instituição de ensino tem um escritório especial destinado à popularização do esporte de vela. Em uma das paredes deste escritório, estão expostos os prêmios que a escola conseguiu na última década nesta modalidade esportiva. Além disso, miniaturas dos diferentes modelos de vela podem ser vistas sobre a mesa.

Desde 2006, a escola incluiu a modalidade na grade curricular, popularizando o esporte. Para facilitar o ensino, a escola explorou vários métodos pedagógicos, tais como movimentação adaptada e jogos de vela. Liu Yuanyuan era uma atleta profissional da vela e hoje é professora da escola. Ela disse:

"O exercício físico adaptado é difundido na nossa escola para ensinar os alunos sobre a linguagem de sinais que incluem redução de velocidade, aproximação, localidade segura, pedido da ajuda entre outros gestos mais usados no esporte de vela."

A diretora da escola, Wang Jiahong disse que diferente do basquete e voleibol, a vela é menos popular. Com a promoção do Programa "Vela Entra nas Escolas", as crianças começaram a ter mais oportunidade de conhecer o esporte e querer praticá-lo.

Nas Olimpíadas de Paris realizada em 1900, a vela foi incluída nas modalidades. Depois de mais de cem anos, Qingdao se torna campo de competição de vela das Olimpíadas de Beijing realizadas em 2008, o que deu uma boa base para o desenvolvimento deste esporte e a vela se tornou um cartão de visitas da cidade de Qingdao.

O programa "Vela Entra nas Escolas" foi iniciado em 2005. Este ano marca o início do terceiro plano quinquenal. Atualmente, mais de 20 mil jovens já praticam este esporte. O sucesso da atividade não pode ser desvinculado da coordenação e apoio financeiro do governo local. A verba destinada à modalidade foi cedida pelo governo local e os alunos podem praticar sem custo algum. Além disso, o Centro de Administração do Esporte de Vela da cidade de Qingdao fez a seleção dos clubes de vela e escolas participantes do programa e também a coordenação do projeto. O vice-diretor do Centro, Wang Yong disse:

"O governo local de Qingdao liberou uma verba especial para o programa que se destina às despesas de transporte, contratação de técnicos, aluguel de campo de treinamento, ferramentas etc. Cada treinamento custa 60 yuans per capita. Escolhemos 95 escolas para o programa e cada delas tem 20 a 30 candidatos ao treinamento. Com isso, distribuímos os alunos nos clubes de vela aptos a recebê-los."

O programa "Vela Entra nas Escolas" tem como objetivo divulgar e popularizar os conhecimentos relacionados à vela entre os jovens, para que a nova geração possa conhecer este esporte e tenha interesse pelo mesmo. No programa, os alunos podem escolher os cursos de diversos níveis.

O Clube Sinan da cidade de Qingdao é um dos clubes que participa do programa e recebe todos os anos muitos novos alunos. Como a vela é um esporte relativamente caro, o treinamento oferecido é uma iniciativa social. Ma Yuhui, presidente do clube, disse:

"Temos duas linhas principais na operação do nosso clube, sendo a divulgação dos conhecimentos e treinamento da vela aos alunos em colaboração com o governo local e nossas próprias atividades. A maior parte dos nossos atletas é jovem e 90% dos nossos sócios são adolescentes. Em minha opinião, maior parte dos treinamentos tem uma natureza social independentemente da gratuidade, porque os custos são realmente muitos altos."

De acordo com o documento do Conselho de Estado da China sobre planejamento do programa "Saúde da China 2030", é necessário promover os esportes para a população com base nas características locais. O programa "Vela Entra nas Escolas" promovido pela cidade de Qingdao é exatamente um bom exemplo disso.

 Imprimir  Comentar  Envie para um amigo
Leia mais
Comentário

v Estudantes mostram habilidades de balé durante apresentação conjunta em Beijing

v Cenário do Templo Taoista de Jiutai em Shaanxi no noroeste da China
mais>>
Aviso Vídeo
Para conhecer a fundo o Fórum do Cinturão e Rota para Cooperação Internacional, só na Rádio Internacional da China.

Cobertura completa em todas as mídias e em 65 idiomas, transmissão ao vivo em chinês, inglês e russo, notícias em tempo real nas novas mídias para 29 idiomas, reportagens especiais para internet, em 39 idiomas, além das reportagens cooperativas com 130 rádios no exterior.

Fortalecer cooperações internacionais, construir em conjunto "Um Cinturão e Uma Rota", procurar o desenvolvimento de ganhos mútuos.

Ranking dos textos mais lidos
• Sala de Visitas: A intérprete Raquel Martins conta sua trajetória na China e diz que o chinês é sua primeira língua, mas considera o português sua língua materna (Parte I)
• Bate-papo com vencedora na categoria Melhor Estudante do 3º ano do Prêmio Tomás Pereira 2017
• Estrela
• Conheça a culinária dos países ao longo de "Um Cinturão e Uma Rota"
• Sala de Visitas: O treinador de futebol Pedro Martins, o Pedrinho, numa conversa descontraída sobre o esporte e a paixão dos pequenos chineses pelo mundo da bola
• Freedom
mais>>
Galeria de fotos

Tapete vermelho do Festival Internacional de Cinema de Cannes

Mercado noturno em Xinjiang no noroeste da China

Kára McCullough, nova Miss Estados Unidos 2017

Caverna da dinastia Wei é atração turística em Hualai, província de Hebei
mais>>

• Fanzine Nº6, 2016

• Fanzine Nº5, 2016
mais>>
© China Radio International.CRI. All Rights Reserved.
16A Shijingshan Road, Beijing, China. 100040