Web  portuguese.cri.cn  
Futebol faz alunos brasileiros apaixonar a cultura chinesa
  2016-10-19 14:44:38  cri

Em meados de setembro, as escolas da província de Hebei recebeu um grupo de convidados provenientes do Colégio Estadual de Matemática Joaquim Gomes de Souza Intercultural Brasil-China. A maioria destes são membros da equipe de futebol da escola. Durante a visita de apenas duas semanas, eles jogaram com os estudantes chineses, além de fazer intercâmbios culturais.

O Colégio, fundado em 2015, fica na cidade de Niterói do Estado do Rio de Janeiro, é um ponto piloto de ensino estabelecido pelo Instituto Confúcio PUC-Rio. Trata-se de uma tentativa completamente nova e a primeiro no Brasil.

Desde 2013, Instituto Confúcio PUC-Rio começou a contatar com o governo estadual do Rio de Janeiro, procurando a possibilidade de estabelecer uma escola intercultural ou bilíngue. No início, o governo autorizou o estabelecimento de uma turma piloto em uma escola profissionalizante. Devido ao bom efeito, o governo estadual decidiu fundar uma escola do gênero. Qiao Jianzhen, diretora chinesa do Instituto Confúcio PUC-Rio, é responsável pela preparação do estabelecimento da escola. Ela espera que a escola sirva como uma ponte para os intercâmbios entre os jovens chineses e brasileiros. Porém, ela está ciente da dificuldade e processo duradouro dele.

"De fato, espero que este projeto possa estabelecer uma plataforma entre a China e o Brasil. Estas crianças serão nova geração em diversos setores. Acho que é um projeto de longo prazo que poderá durar 30 ou 40 anos."

O estabelecimento do Colégio Estadual Matemática Joaquim Gomes de Souza Intercultural Brasil-China provocou grande repercussão. Muitos alunos brasileiros tinham primeiro contato com a cultura e língua chinesas. Como a escola é pública, muitas crianças das familiares carentes também recebem educação nesta escola. Para ativar o interesse dos alunos brasileiros com a cultura chinesa, a escola escolheu futebol como ferramenta.

Com isso, Pang Xupeng, graduado do curso de mestrado de esporte da Universidade Normal de Hebei, começou a trabalhar na escola desde março deste ano. O futebol pode incentivar o interesse dos alunos brasileiros, porém, no Brasil, país conhecido como reino do futebol, é muito difícil mandar um técnico chinês para dirigir um time brasileiro. Pang disse:

"Encontrei tantas dificuldades. Quando comecei a trabalhar na escola, consegui a formação do time de futebol em abril, o que era um processo relativamente fácil. Contudo, quando Qiao me apresentou aos alunos e disse que eu seria o técnico, todos os alunos me olharam de uma maneira estranha. Porque eles são brasileiros, como é que um técnico chinês os pode treinar?"

Perante os alunos brasileiros que vivem sempre num estilo livre, Pang se esforçou pela adaptação è equipe e exerceu gradualmente transformações nesta equipa. A atitude minuciosa e a diligência conquistou o respeito dos alunos que se tornaram cada vez mais disciplinados.

A escola implementou uma regra, segundo a qual, o aluno que quiser jogar futebol tem que ter boa avaliação nos estudos. Qiao disse que alguns alunos que não eram bons estudantes, mudaram as suas atitudes com o estudo, por quererem jogar futebol nesta equipe. O capitão do time, Guilherme é um deles. Ele disse que a escola mudou a trajetória da sua vida.

"No começo, eu não achei que poderia ser o que é hoje. Foi enfim uma mudança radial na minha vida, na perspectiva de querer algo maior, para a minha vida, mais para frente, para a carreira profissional. Diz alguém que são poucos os chineses que têm esta oportunidade. Estamos agradecidos por essa oportunidade. Isso tudo nos motivou muito e tem mudado totalmente a minha forma de pensar no mundo, e na minha carreira daqui para frente. A escola mudou sim, mudou muito a minha perspectiva de vida."

Além de Guilherme, também há muitos alunos cuja trajetória da vida foi alterada devido à escola. Qiao disse que há um aluno que sofre de depressão não conversou com ninguém ao entrar na escola. Ao estudar por certo tempo e com a preocupação dos professores, ele começou a conversar com outros alunos. Apesar de não querer jogar futebol, Qiao decidiu trazê-lo para a China. O cuidado minucioso dos professores e o bom efeito do ensino satisfazem muito os pais.

Com o crescimento da fama da escola, o número dos estudantes aumentou bastante. Para elevar a qualidade pedagógica, a escola decidiu organizar atividades de intercâmbios culturais, com o fim de dar oportunidade aos alunos ao experimentar pessoalmente a cultura chinesa. A visita deste grupo dos alunos brasileiros é uma delas. Além de jogar futebol, os alunos ainda tinham a oportunidade de visitar várias escolas chinesas, tendo um conhecimento direto com a situação da educação da China.

"Organizamos visita às escolas primárias e secundárias e universidades. Esperamos que eles conheçam o sistema de ensino da China e o modelo de funcionamento de nossas escolas. Agora, acho que todos eles têm o desejo de estudar na China. Organizamos visitas diferentes com o objetivo de dar mais escolhas aos alunos."

Qiao disse que no futuro, a escola vai continuar as atividades do gênero. Além da equipe de futebol, a escola ainda possui uma equipe do tai chi chuan que poderá visitar a China no ano que vem. Ela espera que o colégio possa levar a cultura e o meio de educação da China para o Brasil, para que as duas culturas possam interagir uma com a outra.

 Imprimir  Comentar  Envie para um amigo
Leia mais
Comentário

v Desfile de Guo Pei na Semana de Moda de Bangcoc

v Peixes Mahi-mahi são fotografados durante expedição ao Mar do Sul da China
mais>>
Aviso Vídeo
A página da Rádio Internacional da China vai transmitir ao vivo a cerimônia de abertura da 5ª Conferência Ministerial do Fórum para a Cooperação Econômica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, na qual o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, proferirá um discurso temático. A transmissão começará às 09h45 na próxima terça-feira (11) e ocorrerá em português, mandarim e inglês. Acompanhe!
Ranking dos textos mais lidos
• Sala de Visitas: Da arquitetura para a música, a croata Miranda Vukasovic conta sua trajetória desde a Europa até a China, passando pelo Brasil
• Luz
• Viagem
• Sabores do Brasil - pão de queijo
• FC Barcelona e grupo chinês cooperam pela promoção do desenvolvimento do futebol na China
• Culinária saborosa e diversificada do Peru
mais>>
Galeria de fotos

Os melhores destinos para um tour gastronômico na China

Paisagem de Parque Wulongtan em Jinan

Evento "Globo Espetacular" é realizado na Austrália

As posições mais estranhas para dormir
mais>>

• Fanzine Nº6, 2016

• Fanzine Nº5, 2016
mais>>
© China Radio International.CRI. All Rights Reserved.
16A Shijingshan Road, Beijing, China. 100040