Web  portuguese.cri.cn  
Fórum Econômico Mundial publica relatório de competitividade global para 2013
  2013-09-04 17:28:20  cri

O Fórum Econômico Mundial, com sede em Genebra, divulgou nesta quarta-feira (4) o relatório de competitividade global para 2013. Nesta lista, a Suíça mantém a liderança pelo quinto ano consecutivo. Singapura e Finlândia ocupam, respectivamente, o segundo e terceiro lugares. A China posicionou-se no 29º lugar do ranking, liderando o Brasil, Rússia, Índia e África do Sul, os países que compõem o grupo Brics.

Este relatório foi elaborado após uma análise detalhada aos principais índices de 148 países e regiões, tais como o ambiente macroeconômico, capacidade de inovação, saúde, educação básica, formação superior e desenvolvimento do mercado financeiro.

De acordo com o resultado, a Suíça é o país mais competitivo do mundo, devido à alta eficiência das instituições públicas, excelentes infraestruturas e ótima capacidade de inovação. A Alemanha está no quarto lugar do ranking. Invertendo a tendência de queda de quatro anos consecutivos, os Estados Unidos subiram do sétimo para o quinto lugar. Sobre a subida de posição dos EUA na lista, a responsável pela pesquisa, Margareta Hanouz, disse:

"Ao longo dos últimos quatro anos, o nível de competitividade dos EUA no mundo tem vindo a diminuir. Este ano, voltou a subir. A meu ver, isso é resultado da melhoria do mercado financeiro norte-americano. Por outro lado, a elevação da eficiência administrativa do governo também é uma razão importante para esta posição."

Neste ranking de competitividade global, o Japão e Hong Kong também conseguiram figurar entre os dez primeiros lugares. Entre os países em desenvolvimento da Ásia, a Malásia ficou no 24º lugar, o primeiro a surgir na lista. Na América Latina, o Chile alcançou o 34º lugar, sendo considerado como o país mais competitivo da região. A Maurícia superou a África do Sul e se tornou a economia de maior competitividade da África subsaariana.

Segundo Margareta Hanouz, a capacidade de inovação e eficiência administrativa é a chave para o bom desempenho de um país no que toca à competitividade. Ela afirmou:

"Obviamente, os países que ganharam os três primeiros lugares no ranking têm excelente capacidade de inovação e instituições públicas eficientes. Além de inovação tecnológica, a educação também constitui parte importante da competitividade de um país."

No ranking de competitividade global para este ano, a China mantém-se no 29º lugar, liderando os outros membros do grupo Brics. Segundo o economista responsável pela análise sobre a região asiática, Thierry Geiger, a China está vivendo um ambiente estável de macroeconomia. Porém, o país precisa se esforçar mais para promover a inovação tecnológica, além de reduzir a dependência da mão de obra barata.

"A China é considerada como uma fábrica mundial e possui forte competitividade. Porém, o país precisa reforçar ainda mais sua capacidade de inovação tecnológica e desenvolver as indústrias de serviços e de alto valor agregado. Isso é de grande importância para ganhar superioridade na concorrência do mercado do futuro."

tradução:Zhao Yan

revisão:Miguel Torres

 Imprimir  Comentar  Envie para um amigo
Leia mais
Comentário

v Artista recria obras de arte e fotos de famosas com cachorro quente

v Um bar inspirado em "Game of Thrones" é inaugurado em Washington
mais>>
Aviso Vídeo
Para conhecer a fundo o Fórum do Cinturão e Rota para Cooperação Internacional, só na Rádio Internacional da China.

Cobertura completa em todas as mídias e em 65 idiomas, transmissão ao vivo em chinês, inglês e russo, notícias em tempo real nas novas mídias para 29 idiomas, reportagens especiais para internet, em 39 idiomas, além das reportagens cooperativas com 130 rádios no exterior.

Fortalecer cooperações internacionais, construir em conjunto "Um Cinturão e Uma Rota", procurar o desenvolvimento de ganhos mútuos.

Ranking dos textos mais lidos
• Entrevista com pianista portuguesa Marta Menezes
• Sala de visitas: Sergio Moreira Lima fala sobre a importância histórica da diplomacia brasileira na América do Sul e no mundo (Parte II)
• Entrevista com secretário de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura brasileiro
• Conheça os tipos e benefícios de oleaginosas
• Fórum Internacional do Ensino de Português reúne especialistas em Beijing
• Sala de visitas: As relações Brasil-China e o BRICS sob a análise do presidente da Fundação Alexandre Gusmão, Sergio Eduardo Moreira Lima (Parte I)
mais>>
Galeria de fotos

Vista panorâmica de terras agrícolas e aldeias em Guizhou

Navios da Marinha chinesa em alto mar

A pintura de fios dourados com esmalte cerâmico é um artesanato tradicional chinesa

Festival da Lagosta em Los Angeles
mais>>

• Fanzine Nº2, 2017

• Fanzine Nº1, 2017
mais>>
© China Radio International.CRI. All Rights Reserved.
16A Shijingshan Road, Beijing, China. 100040