Sobre CRI Sobre Dept.
HomeGeralEconomiaCulturaVidaEsportesChinêsWebcast
China despede-se dos sacos plásticos gratuitos
2008-06-02 14:43:43    cri
A partir do dia 1º de junho, todos os vendedores varejistas da China, incluindo supermercados, centros comerciais e mercearias, estão proibidos de fornecer sacos plásticos gratuitamente aos clientes. É mais uma medida adotada pelo país para tentar proteger o meio ambiente.

A maioria da população e dos vendedores apóia a nova política. Muitas pessoas passaram a levar seus próprios sacos de compras aos mercados. Segundo estimativas, o volume de sacos plásticos utilizados pode diminuir em dois terços na China após a adoção da proibição.

Estatísticas mostram que, na China, cerca de três bilhões de sacos plásticos de diversos tipos eram consumidos diariamente nos últimos anos. A degradação desses sacos é muito difícil, pois tanto a queima quanto o aterro deles poluem ao meio ambiente.

Para orientar a população a usar sacos plásticos de forma apropriada, reduzir o consumo energético e proteger o meio ambiente, a China anunciou no início deste ano que os sacos deveriam ser pagos a partir de junho. Com cinco meses de propaganda e preparação, a política entrou em vigor neste domingo. Como a divulgação da medida foi ampla, a maioria dos consumidores tomou conhecimento dela e fez seus próprios preparativos.

No dia 1º de junho, a reportagem da Rádio Internacional da China (CRI) viu que os supermercados, centros comerciais e mercearias em Beijing colocaram em lugares de destaque o aviso de que sacos plásticos deveriam ser pagos. Muitas pessoas levaram cestas ou sacos de tecido anteriormente preparados para fazer compras. Eles manifestaram apoio à política e consideraram que podem superar as inconveniências:

"Estou acostumada. Trouxe meu saco para as compras. Usávamos cestas e sacos de tecido no passado e adotamos sacos plásticos depois. Como os sacos plásticos poluem o ambiente, não os usaremos. Também é conveniente comprar vegetais com sacos de tecido ou cestas."

"É muito benéfico ao meio ambiente e para as Olimpíadas ecológicas. Usamos nossos próprios sacos ecológicos ou de tecido em vez de sacos plásticos, que são poluentes demais e afetam a imagem da capital."

A parte mais difícil é difundir a nova medida nas mercearias. O repórter da CRI entrevistou alguns vendedores nestes lugares. Eles afirmaram que a proibição dos sacos gratuitos vai exercer algum impacto em seus negócios, mas que podem salvar os custos.

"Será inconveniente no início. Porém, ao longo do tempo, os consumidores vão perceber que é bom usar sacos próprios, porque não devem gastar dinheiro comprando sacos plásticos."

Em comparação com a proibição completa de sacos plásticos em alguns países, a China não tomou a medida imediatamente e proibiu apenas a produção e o uso de sacos ultrafinos, além de adotar a política de cobrar pelos sacos plásticos. Ao mesmo tempo, sacos para embalar carnes, produtos marítimos e alimentos cozidos não serão pagos, por razões sanitárias.

O diretor do Departamento de Administração da Ordem de Circulação da Administração do Comércio de Beijing (ACB), Zhang Qiang, disse que os sacos plásticos aprovados têm padrões rigorosos:

"A espessura dos sacos plásticos não deve ser inferior a 0,025 milímetros. É preciso colocar o código de barras, o número de telefone e outras informações relacionadas nesses sacos para a supervisão das entidades de administração."

Para promover a implantação da medida, o governo chinês decidiu multar os vendedores que ofereçam sacos gratuitos ou não-padronizados. A diretora do Departamento de Supervisão do Mercado da ACB, Li Xiaomei, disse:

"A Administração inspecionará se os produtores de sacos plásticos têm licenças legais e se eles já suspenderam a produção de sacos ultrafinos. Também vai inspecionar para que os sacos não aprovados não entrem no mercado. Além disso, dará mais orientações aos vendedores e aos consumidores."

 
Leia mais
Comentário
 
Noticiário (09-05-12)
Horário e Frequência
Minha música
Sua palavra
Correspondente Rio de Janeiro
60 Anos da Nova China
Rádio on Line
Semana no Esporte-Luis Zhao
Nos Ares da Cultura
-Inês
Sociedade Chinesa
-Luisinho
Viagem pela China-Silvia
Repórter da China
-Catarina
Encontro da CRI com seus Ouvintes
-Alexandra

Treze pandas gigantes filhotes se mudam para nova casa

Palácio de Verão

Templo de Céu
<  E-Mail  >