China Radio International
(GMT+08:00) 2006-06-16 15:42:07    
CRI "liga" crianças de aldeias nas montanhas

cri
Na madrugada do dia primeiro de junho deste ano, Dia da Criança Internacional, dez crianças de 12 e 13 anos de idade vindos da remota zona montanhosa de Guizhou, usando típicos trajes étnicos, apareceram na Praça de Tian An Men para assistir a cerimônia de içar a Bandeira Nacional. Entre as quais, a menina da minoria étnica Miao, de 13 anos, Li Chunmei, foi uma delas. Saindo da aldeia montanhosa e deixando seus pais pela primeira vez, ela veio à Beijing, uma metrópole estranha até então. Ela disse à CRI que no passado só conhecia a cerimônia de içar a bandeira nacional na Praça de Tian An Men nos manuais, nunca imaginava que poderia chegar verdadeiramente lá. Ela disse:

"Aqui é a Praça de Tian An Men. Assistir à cerimônia de içar a Bandeira Nacional aqui é o meu desejo".

Quando a Bandeira Nacional foi içada, Chunmei e seus colegas fizeram com seriedade a continência do Corpo de Jovens Pioneiros e observaram a Bandeira Nacional sendo içada lentamente, enquanto eles cantavam o hino nacional em voz baixa.

As dez crianças, inclusive Chunmei, moram na comarca de Machang, situada na zona montanhosa de Guizhou, Sudoeste da China. Lá, a economia é atrasada e o acesso a tudo muito difícil. Após percorrer o caminho montanhoso em uma ou duas horas, as crianças chegam a escola. Ao meio-dia, elas comem algumas batatas cozidas para matar a fome. Ao término das aulas, elas voltam para casa e fazem trabalhos domésticos, tais como passar e cozer. Aos seus olhos, as montanhas se parecem com fronteiras para o mundo.

Então, porque elas vieram a Beijing? Isto aconteceu há mais de um ano. Em março de 2005, alguns repórteres da Rádio Internacional da China (CRI) fizeram entrevistas na zona montanhosa de Guizhou onde vivem essas crianças. Eles ficaram surpreendidos pela vivacidade delas. Em julho do ano passado, a CRI doou dinheiro para ajudá-las a continuarem seus estudos. Este ano marcou o 65º aniversário da fundação da CRI. Como uma de suas atividades comemorativas especiais, a rádio decidiu convidar as crianças para passar um inesquecível Dia da Criança em Beijing. Para ajudar essas crianças pobres, a CRI desencadeou doações de livros, materiais escolares e ajuda financeira. Quanto a isso, o diretor da CRI, Wang Gengnian, afirmou:

"Esta é uma atividade significativa para a rádio. Como uma importante mídia estatal, ela deve retribuir à sociedade através de sua influência na mídia".

Foi esta atividade que trouxe as crianças das montanhas a Beijing.

No dia 30 de maio, Chunmei e outras nove crianças vieram a capital chinesa. Largas ruas, grande fluxo de veículos, altos prédios, até mesmo elevadores despertaram a atenção e aclamação delas. As crianças manifestaram curiosidade por toda a parte. Ao visitar o Palácio Imperial - o maior Museu da China - Chunmei demonstrou grande curiosidade, fazendo muitas perguntas a Zhang Guangyao, funcionário do museu.

O momento mais alegre para as crianças das montanhas foi ter sido convidadas para as casas dos "tios ou tias" da CRI, a fim de conversar e trocar idéias com outras crianças dessas famílias. Sobre isso, Li Chunmei acentuou:

" Eles são corteses. Quero brincar com eles quando encontrá-los. Depois de terminar as aulas nas escolas, as crianças de Beijing só fazem exercícios escolares, mas nós temos ainda os trabalhos domésticos".

O maior desejo de Chunmei é ganhar mil yuans por mês. Ela apontou:

"Poderei comprar roupas para meus pais com esse dinheiro porque eles trabalham arduamente. Se eu for admitida por uma universidade de Beijing, trarei o meu pai e a minha mãe para morar na capital".

Em julho, a CRI enviará mais de dez jovens repórteres para fazer entrevistas com crianças que moram nas montanhas.