China Radio International
(GMT+08:00) 2006-06-01 15:39:06    
Visitar Macau à pé

cri
Pode dizer-se que Macau foi feito para ser visitado a pé. Embora seja um lugar pequeno, é variado e repleto de atracções pelo que há a tentação de se desviar dum percurso pré-definido, mas que pode, no entanto, ser facilmente retomado de novo.

O melhor lugar para se começar qualquer passeio é a partir da praça central de Macau - o Largo do Senado, onde se encontra o balcão de informação da Direcção dos Serviços de Turismo que fornece informação sobre os locais a visitar nestes passeios, os quais poderão ser combinados ou desenvolvidos.

San Ma Lo (40 minutos)

Centro da Cidade

O nome oficial desta avenida é Avenida Almeida Ribeiro, muito embora a maior parte da população a conheça pelo nome chinês de San Ma Lo (rua nova) quando se refere à rua principal da cidade, a qual liga a curta distância que vai da Avenida da Praia Grande ao Porto Interior. Em menos de uma milha, esta avenida apresenta todos os traços da vida Macaense. No início encontra-se à esquerda o novo edifício do Banco da China - e um pouco mais à frente, à direita encontra-se o arranha-céus do Banco Nacional Ultramarino - estabelecido em Macau desde 1902 - cuja fachada principal foi preservada. Adjacente a este edifício existe um conjunto de lojas típicas da Costa Chinesa (com fachadas ocres rematadas por decorações com estuque e parapeitos em ferro) cujo piso térreo está ocupado por escritórios e lojas. Em frente à Rua Central encontra-se uma escadaria que vai dar à Catedral. Continuando pela San Ma Lo, à esquerda situam-se o moderno Central Plaza, (com lojas de vestuário), e o Wing Tai, a principal loja de antiguidades? à direita fica os Correios de Macau (com secção filatélica das edições especiais de Macau) com os seus carrilhões que tocam todos os trinta minutos. Chega-se então ao Largo do Senado (o pavimento do Largo é todo coberto por calçada portuguesa)... onde se encontra o Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais - edifício neo-clássico de cor branca, - o seu jardim interior, a biblioteca em estilo antigo português e a sua galeria de arte (se aberta) podem ser visitados. À direita encontra-se o edifício também em estilo neo-clássico da Santa Casa da Misericórdia (estabelecida em 1568 - a obra de caridade europeia mais antiga na China). Em frente ficam os Serviços de Turismo, onde poderá retirar brochuras com informações úteis, nesta zona encontram-se inúmeras "tendinhas" e visite a Igreja de São Domingos (construída pelos frades dominicanos em 1590, alberga agora o Museu de Arte Sacra, sendo ainda usada para palco de concertos) está ao fundo do largo. Para uma pausa, pode-se entrar nas pastelarias portuguesas na Rua de São Domingos, que apresenta toda a pastelaria tradicional portuguesa. De novo na San Ma Lo, à direita, encontram-se farmácias tradicionais, joalharias (onde o ouro de 24 K é uma autêntica pechincha), bancos e lojas de roupa. Aí existem lojas que vendem restos de colecção das fábricas locais. Passando pelo Hotel Central (aberto em 1928 foi durante muitos anos o centro de jogo de Macau), encontra-se a Rua dos Mercadores (desvio para a Tercena e Jardim de Camões) com as suas casas de penhores com edifícios de fachadas "art-deco" restauradas. Depois de se atravessar a rua e voltando-se à esquerda pela Travessa do Mastro... vê-se em frente o Fat Siu Lau (aberto em 1903, o restaurante mais antigo de Macau, famoso pelo seu pombo assado), voltando-se novamente à esquerda encontra-se a Rua da Felicidade (local antigo agora restaurada com o seu glamour do virar do século). A Rua da Felicidade vai dar ao Porto Interior. Aí encontram-se inúmeras lojas. Vende-se desde o peixe seco salgado até aos bolos típicos de Macau ou pequenos pedaços de carne de porco na brasa. Retorne à Avenida Almeida Ribeiro, e siga do lado direito da estrada, passando pela loja de antiguidades, e na vizinhança poderá encontrar lojas de vestuário barato de marcas famosas.

San Ma Lo - à noite

Em San Ma Lo a animação, prolonga-se pela noite dentro, com lojas abertas e restaurantes que estão, frequentemente, ainda mais animados à hora de jantar...Antes de descer a rua faça uma pequena volta ao longo da velha marginal, a Avenida da Praia Grande... à sua direita encontram-se os imponentes edifícios dos escritórios governamentais... o mais belo está iluminado (foi construído em 1849 para Palácio do Governo e alberga agora a Sede da RAEM)... à esquerda pode admirar o lago formado pelas águas da baía, onde se situa a Fonte Cibernética e, todas as noites, pode-se assistir a diferentes demonstrações. Volta de novo a San Ma Lo, com a sua brilhante iluminação e vá até ao Largo do Senado, feericamente iluminado e literalmente inundado de grupos de pessoas que conversam e visitam as lojas... siga em frente e penetre no Bairro da Felicidade, que à noite se enche de vida, com os seus barulhentos e apinhados restaurantes, o aroma das diversas bancas de cozinha que competem nas ruas pelo apetite dos passantes, o som das pedras do mahjong, a música brotando das janelas abertas e as conversas dos grupos que passeiam relaxadamente. Se sentir apetite, são numerosos os restaurantes ao seu dispor nesta área.