China Radio International
(GMT+08:00) 2006-02-16 09:49:53    
Setor de serviços de Beijing prepara-se para Olimpíadas

cri

Kogaito Yoshiki, estudante japonês da Universidade de Waseda, planeja visitar Beijing em 2008, ano em que será realizada a 29ª edição dos Jogos Olímpicos. "Eu vou assistir a jogos, provar o pato laqueado e visitar a Grande Muralha", disse ele.

Se o sonho de Kogaito for concretizado, ele integrará o contingente de 260 mil espectadores dos jogos vindos do exterior durante a época das Olimpíadas. Somando os jogadores e outros funcionários, a Capital chinesa deve receber cerca de 600 mil turistas estrangeiros durante a temporada.

O setor de serviços de Beijing está se esforçando para atender à alta demanda do mercado. Além do cumprimento das promessas feitas ao Comitê Olímpico Internacional, que Beijing vai elevar para 800 o número de restaurantes com estrelas, a cidade vai também expandir a sua lista de pousadas familiares e de juventude, a fim de diminuir os gastos de turistas. Li Bin, gerente de uma pousada de juventude no centro da cidade, disse ao nosso repórter que sua pousada está sob uma plena ampliação e restauração.

"Lançamos um projeto de investimento que deve elevar para 500 o número de quartos disponíveis até 2008, ou seja, o dobro do que possuímos na atualidade. Estamos trabalhando também no aperfeiçoamento de nossas instalações".

Dotado de vários lugares tombados como patrimônios mundiais, mais de 130 museus e 270 pólos turísticos, Beijing oferecerá, sem dúvida, a qualquer visitante uma maravilhosa experiência. O chefe da Sessão para Promoção do Turismo da Administração do Turismo de Beijing, Wang Qing, nos falou sobre os pólos que devem ser mais procurados.

"Conhecer os locais famosos é indispensável. Mas a sua estadia nesta cidade poderia ser muito mais colorida se você, por exemplo, for a parques praticar Taijiquan junto com os habitantes locais, freqüentar uma casa de chá onde poderia curtir um belo trecho de Ópera de Pequim, ou participar das danças tradicionais Yangge interpretadas muitas vezes pelas pessoas nos parques e ruas ao entardecer".

O melhoramento de transporte urbano está listado entre os principais trabalhos das autoridades de Beijing. Além de controlar o fluxo de carros particulares no centro da cidade, Beijing espera ampliar sua rede de transporte pública para 650 linhas de ônibus, entre as quais muitas circulares. Os ônibus, com dois andares e sem capota, permitirão aos turistas uma visão diferenciada da cidade. Eles também serão munidos de um sistema de guia automático com diferentes idiomas. Seus pontos serão instalados próximos aos hotéis, pólos turísticos e shoppings.

Várias agências da cidade, aproveitando a oportunidade, começam a traçar para seus clientes planos de viagens voltados não só a Beijing e seus arredores, mas também a outras regiões do País durante as Olimpíadas. Segundo Zhao Xin, funcionário da China International Travel Service (CITS), a maior agência turística do País, os tours efetuados por ônibus serão o destaque de suas promoções.

"Nossos ônibus garantirão uma confortável viagem aos clientes. Cidades como Shanghai, Xi´an, Guilin e Guangzhou se tornarão os nossos destinos. Os intérpretes que falam diferentes idiomas também estarão disponíveis".

Referindo-se à questão do idioma, o governo municipal está checando todas as indicações da cidade e aumentando o número de suas versões em inglês. Até 2008, será ampliada na cidade a lista de postos que proporcionem informações turísticas, operados por intérpretes voluntários.

A conclusão do Estádio Olímpico Nacional e do Centro de Natação, prevista para este ano, localizados ao norte do eixo central de Beijing, possibilitará a sua abertura à visitação pública antes dos Jogos Olímpicos. E o Parque Olímpico, projetado por Sasaki Associates, dos EUA, será concluído no ano que vem.