China Radio International
(GMT+08:00) 2004-11-18 15:01:28    
Ele é conhecido com coração chinês

cri
Hoje, queremos apresentar um brasileiro que contribui muito para a divulgação da China no Brasil. Tudo o que ele fez no passado e fará no futuro, abre uma janela grande para os brasileiros conhecerem melhor a China que é um país no outro lado do planeta e um país muito estranho e interessante. Ele chama-se Carlos Tavares, famoso jornalista e especialista em comércio e questões sobre a China, também o conselheiro da Confederação Nacional de Comércio do Brasil.

Dia 3 de agosto de 2004, ele lançou um livro com o título "China: O que é preciso saber", assim completando a sua coleção de cinco livros sobre a China. Quanto ao conteúdo deste livro, Tavares apresentou assim:

"Neste quinto livro, falo sobre as descobertas e invenções chinesas ,a reforma agrária, educação e a religião, os chineses não são religiosos mais eles permitem a religião, tem lá os budistas e católicos não há problema nenhum. Quanto à relação Brasil e China falo então o capitulo completo sobre a missão do presidente Lula lá na China em Maio, falo da marinha mercante, dos portos, do turismo, de Shenzen e falo do livro as questões que os brasileiros não entendem até agora: problema de Hong Kong, problema de Tibet e problema de Taiwan. O Hong Kong e o Tibet são parte dos territórios da China. O Taiwan é também chinês. É a mesma coisa se eu tirasse a ilha de santa Catarina do Brasil ou Rio Grande do Sul. Vai voltar pra China eles são Chineses, mas Taiwan significa cobertura sobre o mar em Chinês é uma coisa linda uma ilha linda mais são chineses. Agora mesmo com a globalização da economia e com a economia de mercado os chineses, os taiwaneses são os maiores investidores na China não vai haver guerra, não vai haver nada, eles vão daqui alguns anos vão entender que tem que se reincorporar a China."

Em relação ao valor desse livro, o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio do Brasil, Bernando Furlan avaliou que no momento em que as relações de parceria estratégica entre a China e o Brasil se desenvolvem constantemente, o lançamento do livro é oportuno e certamente exercerá importante papel para empresários e todos os círculos brasileiros conhecerem melhor a China.

Nos últimos 30 anos, Tavares escreveu mais de 500 artigos e reportagens sobre a China nos jornais e revistas brasileiras, inclusive o maior jornal do Brasil "O Globo". E além do livro "China: O que é preciso saber", Tavares ainda publicou desde 1971, outros quatros livros, incluem "Despertar da China", "China: a Superpotência do século XXI", "Comércio Internacional: China e Estados Unidos e Portos", "Estados Unidos e China: o desafio econômico". Todos os cinco livros despertaram grande atenção das famosas personalidades brasileiras, até o Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente brasileiro, Celso Lafer, ex-ministro das Relações Exteriores do Brasil, e Bernando Furlan, atual ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio do Brasil fizeram prefácios aos livros.

Além de publicar tantos livros sobre a China, Carlos Tavares é conhecido como brasileiro com oração chinês há muito tempo quando trabalhavam em Paris, capital francesa, na Câmara de Comércio Internacional e visitou três excelentes museus franceses com temas sobre a China. Ele ainda visitou duas vezes a China nos anos 1990 e 1992 quando a China passava grande época de reforma e abertura. Podemos dizer que ele viu com os próprios olhos aquela grande virada da China e seus grandes resultados econômicos.

"Eu sinto que não há uma divulgação da China no Brasil mesmo no meio inteletual, meio universitário. Eu tenho feito conferência para estudantes na Universidade Estácio de Sá,, eu já estive na Universidade do Brasil, enfim nos programas de televisão e sinto que os brasileiros não conhecem a China, não conhecem a cultura chinesa, não há nenhuma divulgação. Então, eu me interessei muito, pois, muitas pessoas não sabiam problemas de Taiwan, problemas de eleições na China, todas as questões política de formação e da cultura chinesa das invenções chinesas."

Tavares tem um amigo que é um embaixador chinês Chen Duqing, foi cônsul no Rio de Janeiro, uma vez, o Chem lhe preguntou: porque Carlos você é tão fanático por o negócio da china e de divulgar a china e toda hora você fala e escreve, faz conferência, você é um jornalista brasileiro mas porque você faz isso. Tavares respondeu: "Eu quero que os brasileiros saibam da verdade que tem que haver ou acontecer na China. Eu sou latino, eu quero a divulgação da China que é meu objetivo. E por isso essa minha luta de divulgar sempre para os brasileiros terem conhecimento do que acontece na China, do que acontece no Mundo."

No dia 11 deste mês, o presidente atual da China, Hu Jintao fará uma visita oficial ao Brasil, e Carlos Tavares tem uma esperança simples.

"Eu vou dar de presente essa coleção de cinco livros para Hu Jintao que é a contribuição que eu faço para divulgação da China no Brasil e vou continuar fazendo, vou continuar escrevendo, vou continuar falando e se no ano que vem se vem."